Publicidade

Desmatamento na Amazônia aumentou 56,6% nos últimos 3 anos

  • em



Apesar de o vice-presidente brasileiro Hamilton Anonio Mourão admitir que janeiro foi o mês de maior desmatamento da Amazônia durante o atual governo, o presidente Jair Bolsonaro emitiu um decreto na segunda-feira para estimular a “mineração artesanal”.

 

A medida promove a “mineração artesanal e de pequena escala” para a “extração de substâncias minerais exploráveis”, em uma terra onde foram devastados 360 km2 do território amazônico brasileiro, segundo informações oficiais.

 

 

O decreto, que apoia o Programa de Apoio ao Desenvolvimento da Mineração Artesanal e de Pequena Escala (Pró-Mape), afirma que a Amazônia brasileira será “a região prioritária para o desenvolvimento do trabalho”.

 

https://www.facebook.com/MAMNacional/photos/a.1181800441862521/7125656700810169/?type=3

 

Por sua vez, a membro da coordenação nacional do Movimento pela Soberania Popular em Mineração (MAM), Isabel Cristina, ressaltou que “o decreto só serve aos interesses do atual Governo e, em particular, dos empresários que estão financiando a mineração ilegal aqui na Amazônia”.

 

 

Da mesma forma, ele alertou que “no artigo 10º, o decreto prioriza a exploração da mineração apenas na região amazônica. Ou seja, na Amazônia Legal. Relação com isso? Simplesmente, para formalizar a exploração que já está ocorrendo ilegalmente”, disse o militante.

 

 

 

Isabel Cristina ressaltou que o decreto formaliza o trabalho escravo e a exploração daqueles que trabalham na mineração, e exclui as comunidades de uma possível defesa territorial. “Representantes de entidades públicas ou de outras instituições podem ser convidados a participar das reuniões, mas sem direito a voto nas decisões”, disse o Movimento pela Soberania Popular na Mineração (MAM).

 

 

Outra ativista, a porta-voz da campanha amazonense do Greenpeace, Carolina Marçal, em declaração à mídia brasileira Brasil de Fato considerou que “a conservação da Amazônia é um elemento central quando falamos de esforços globais para conter a crise climática e a biodiversidade. A mineração de ouro causa sérios impactos no ecossistema e certamente está aprofundando a crise ecológica do bioma.”

 

 

O Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia (IPAM) anunciou no início de fevereiro que o desmatamento na Amazônia aumentou 56,6% nos últimos três anos, entre agosto de 2018 e julho de 2021, com a perda de vegetação nativa de 32.740 quilômetros quadrados (km²).

 

 




SEJA UM AMIGO DO JORNAL BRASIL POPULAR

 

Jornal Brasil Popular apresenta fatos e acontecimentos da conjuntura brasileira a partir de uma visão baseada nos princípios éticos humanitários, defende as conquistas populares, a democracia, a justiça social, a soberania, o Estado nacional desenvolvido, proprietário de suas riquezas e distribuição de renda a sua população. Busca divulgar a notícia verdadeira, que fortalece a consciência nacional em torno de um projeto de nação independente e soberana.

 

 

Você pode nos ajudar aqui:

 

 

Banco do Brasil
Agência: 2901-7
Conta corrente: 41129-9

 

 

BRB

Agência: 105
Conta corrente: 105-031566-6 e pelo

 

 

→  PIX:23.147.573.0001-48
Associação do Jornal Brasil Popular – CNPJ 23147573.0001-48

 

 

E pode seguir, curtir e compartilhar nossas redes aqui:

 

 

📷 Instagram

🎞️YouTube

📱Facebook  

💻Site

 

 

📰🇧🇷BRASIL POPULAR, um jornal que abraça grandes causas! Do tamanho do Brasil e do nosso povo!

🔊 💻📱Ajude a propagar as notícias certas => JORNAL BRASIL POPULAR 📰🇧🇷

 

 

Precisamos do seu apoio para seguir adiante com o debate de ideias, clique aqui e contribua

  • Compartilhe

Deixe um comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *