Publicidade

Deputado aciona justiça para adiamento das provas do Enem

  • em


O deputado federal José Ricardo (PT/AM) entrou com uma representação na Procuradoria da República no Amazonas contra a União, o Ministério da Educação (MEC) e o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (INEP) para que as provas do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM), marcadas para os dias 17 e 24, sejam adiadas. A solicitação foi protocolada nesta quarta-feira (13).

 

 

Na representação, Zé Ricardo justifica que a segunda onda de contaminação pelo novo coronavírus (covid-19) está sendo devastadora no Brasil. E no Amazonas, o estado mais afetado pela doença, o sistema de saúde já entrou em colapso pela segunda vez, desde o início da pandemia. Apesar disso, o Governo Federal, por meio do Ministério da Educação (MEC), insiste em aplicar a prova. E ele questiona ainda que, se a Prefeitura de Manaus e o Governo do Estado publicaram decretos de calamidade pública, suspendendo atividades não essenciais, as provas do ENEM também não poderiam ser realizadas.

 

Além disso, outro fator importante é o Decreto publicado ontem, que fecha o transporte intermunicipal de ônibus e embarcações. Como então os alunos de municípios próximos, que agendaram provas para Manaus, terão condições de fazê-las?

 

Para o parlamentar, não há a menor condições das provas serem realizadas neste período, uma vez que as cenas nas unidades de saúde do estado são desesperadoras e há um número de mortos muito significativo.  “A realização do ENEM colocaria em risco a vida e a saúde de muitas pessoas, não apenas dos candidatos e candidatas, mas também de seus familiares e demais envolvidos na realização da prova. Portanto, seria de uma irresponsabilidade tamanha a manutenção dessa data. A manutenção da vida é o que o que importa”, concluiu Zé Ricardo.

 

Coordenador do Enem morre de Covid-19

 

Chama a atenção que o diretor de Avaliação da Educação Básica do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), general Carlos Roberto Pinto de Souza, que chefiava a diretoria responsável pela coordenação do Enem, morreu na segunda-feira (11) aos 59 anos, vítima de Covid-19.

 

 

 

  • Compartilhe

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *