Publicidade

Criada a Frente Parlamentar em Defesa do Piso Nacional da Enfermagem no RS

  • em



A pressão dos trabalhadores da saúde para que seja aprovado um Piso Nacional para Enfermagem e a regulamentação da jornada de 30 horas semanais, ganhou mais um apoio nesta quarta-feira, 14 de julho. A partir da instalação de uma Frente Parlamentar no Salão Júlio de Castilhos, na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul. Proposta pelo deputado estadual, Valdeci Oliveira (PT), soma-se a uma articulação em todo o país para que o Projeto de Lei 2564 seja aprovado no Senado. “Quero deixar um legado para meus filhos, mostrar a luta desses profissionais da saúde com valorização profissional e salário digno”, destacou o senador Fabiano Contarato (Rede-ES), que enviou um vídeo em apoio à frente. Ele é o autor do Projeto de Lei que institui o piso salarial nacional do Enfermeiro, do Técnico de Enfermagem, do Auxiliar de Enfermagem e da Parteira.

 

 

“Precisamos do apoio dos deputados para que passe esse projeto que está parado no Senado”, destacou a vice-presidenta do Sindisaúde/RS, Claudete Miranda. Ela homenageou a técnica de Enfermagem, Mara Rúbia,a primeira profissional de saúde, vítima da Covid-19 que atuava no Grupo Hospitalar Conceição. Claudete lembrou do trabalho exaustivo da categoria, formada majoritariamente por mulheres e que enfrentaram na pandemia com uma jornada tripla. Já desgastadas física e mentalmente diante do cuidado com os pacientes, com si próprias e com suas famílias.

 

 

“Não é um projeto corporativo, mas sim lutar por um piso e uma carga horária dignas. Uma luta que dar visibilidade à luta dos trabalhadores”, destacou Daniel Menezes de Souza do Conselho Federal de Enfermagem (Cofen). “Além de aplausos, precisamos dessa valorização”, destacou a presidente do Conselho Regional de Enfermagem (Coren/RS), Rosângela Gomes Schneider.
“Não basta fazer apenas um evento aqui, de fato comece a mobilizar e exigir das nossas representações toda a pressão para esse projeto. Nós estivemos em Brasília, fomos recebidos por todos os líderes numa época, o projeto tava pronto para ir pra pauta mas eu volto a salientar, sempre tem um interesse econômico que pesa mais que o direito à vida, que o direito à saúde. Essa luta não é minha, nem do PT, é daqueles que defendem a vida, e que nos cuidam quando a gente adoece. E eu quero dizer aqui com muita experiência própria, com meu irmão que teve Covid, e ficou 118 dias num hospital, desses 71 dias entubado, com ações decisivas não só para salvar a vida dele, mas nos dar a segurança ou a tranquilidade que também é muito importante. E vocês todos são muito importantes, são heróis, são gigantes, mas só ficarão gigantes com 30 horas e um piso nacional”, destacou o deputado Valdeci Oliveira.

 

 

A cerimônia foi realizada de forma híbrida com a participação do presidente do Conselho Nacional de Saúde (CNS), Fernando Pigatto, o presidente da Federação dos Empregados em Estabelecimentos de Saúde do Rio Grande do Sul e da (Fessers), Milton Kempfer, e da presidente do sindicato dos Enfermeiros do Rio gRande do Sul, Cláudia Franco.

  • Compartilhe

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *