Publicidade

Covid-19 mata 3.481 em 24h e Brasil ultrapassa 378 mil óbitos

  • em


Depois de registrar, na segunda-feira (19), o mês da pandemia do novo coronavírus no Brasil, abril segue batendo recordes diários de mortes e contaminações. Nesta terça-feira (20), com as 3.481 mortes por Covid-19 e registrar 73.172 novos casos de contaminação, o País supera um total de 378.530 óbitos e ultrapassa 14 milhões de casos.

 

O levantamento é do consórcio de veículos de imprensa, que faz questão de informar que os dados não representam quando os óbitos ocorreram e sim quando passaram a constar das bases de dados oficiais dos governos locais e federais. A subnotificação é verídica e renitente no Brasil.

 

Mesmo subnotificados, os números são elevados. Na última semana, 2.830 pessoas morreram em média no País em decorrência da doença. De acordo com o consórcio, as últimas 24 horas marcam o 90º dia consecutivo em que a média móvel de mortes está acima de mil. Há mais de um mês ela não fica abaixo de 2.000.

Desde o início da pandemia no Brasil, 14.050.885 de brasileiros já foram infectados pelo novo coronavírus. Entre ontem (segunda-feira,19)e hoje (terça, 20), o país contabilizou 73.172 novos casos, incluindo aí os números das Secretarias Estaduais de Saúde, que alimentam o consórcio de veículos de imprensa durante a semana.

 

Os dados do Conselho Nacional dos Secretários de Saúde (Conass) e do Ministério da Saúde indicam que o País registrou 3.321 novas mortes de Covid-19 nas últimas 24 horas, elevando o total de óbitos para 378.003. Pelos dados do governo federal, houve 69.381 casos confirmados de Covid-19 em todo o País entre ontem e hoje.

 

O total de infectados subiu para 14.043.076 desde março de 2020. Desse total, 12.561.689 pessoas se recuperaram da doença até o momento, com outras 1.103.384 em acompanhamento. A pandemia nos estados Apenas a região Sul apresenta queda na variação da média móvel, com -25%. Outras duas estão em aceleração: Norte (23%) e Sudeste (16%). Nordeste (-2%) e Centro-Oeste (-5%), por sua vez, apresentam estabilidade. No geral, o Brasil apresenta um índice considerado estável, de 3%, na variação de 14 dias.

Com informações do UOL

  • Compartilhe

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *