Publicidade

Conselho Estadual de Direitos Humanos recomenda que aulas presenciais não voltem no RS

  • em


A recomendação foi aprovada no pleno do Conselho Estadual de Direitos Humanos, nesta sexta, 28 de agosto. Os representantes do órgão manifestam contrariedade à retomada das aulas presenciais na rede pública no Rio Grande do Sul no atual estágio da pandemia. O documento é endereçado ao governador Eduardo Leite (PSDB). O texto é baseado em pesquisas nacionais e estaduais para destacar a precipitação do debate e a necessidade de uma política de testagem para a Covid-19.

 

Dados coletados pelo CPERS junto à comunidade escolar também embasam o documento. O estudo realizado pelo sindicato mostra que 92% das escolas não têm recursos suficientes para investir na estrutura adequada e nos EPIS necessários, e 96% possuem trabalhadores que fazem parte do grupo de risco. Além disso, já foram registrados casos de contágio em escolas que operam em regime de plantão atualmente, no período em que as aulas estão suspensas e que apresentam falta do fornecimento de máscaras por parte do Estado.

 

Foto – Manifestação em frente ao Palácio Piratini contra retorno das aulas
Crédito: Luiz Damasceno/CPERS

 

Com informações do CPERS-Sindicato
  • Compartilhe