Publicidade

Com mais de 9h de duração, 3ª manifestação pelo impeachment de Bolsonaro lota capitais e outras cidades dentro e fora do País

  • em



Um dia, durante uma entrevista à imprensa sobre a situação do governo Jair Bolsonaro, na época ainda filiado ao PSL, a deputada federal Erika Kokay (PT-DF) disse que não demoraria muito para o Brasil reagir às políticas neoliberais e antidemocráticas que ele pôs em curso.

 

Neste sábado (3), a previsão da deputada começa a se consolidar. Dados divulgados pela Campanha Nacional Fora Bolsonaro indicam que o #3jForaBolsonaro mobilizou cerca de 800 mil pessoas em 312 cidades do Brasil, além de 35 cidades de 16 países do exterior. Confira as imagens e recados dos manifestantes ao longo desta matéria.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A #3JForaBolsonaro ocupou manhãs, tarde e noite nas 27 capitais. A terceira manifestação contra o governo, contra as políticas econômica, sanitária e privatista que tem transformado, apressadamente, o Brasil em neolocolônia dos EUA e outros países imperialistas. A manifestação foi manchete em vários jornais internacionais, como The Guardian e New York Times.

 

 

 

 

Os atos foram convocados pelas centrais sindicais, movimentos sociais e partidos políticos e também explodiram nas redes sociais. O internauta Fabio Malini, do Mídia Ninja, deu uma notícia imporante: “Às 18h, os atos #3JForaBolsonaro bateram mais de 500k de postagens no Twitter. De novidade, a redução do escudo bolsonarista na plataforma em relação ao #19JForaBolsonaro. Nessa hora, naquele dia, eram 25% das interações dos RTs batendo nos protestos. Hoje, 9% (marrom)”.

 

 

 

 

“Hoje foi importante dia para a luta pelo impeachment de Bolsonaro. Estive no ato em Recife que teve grande diversidade de participantes, todos(as) devidamente equipados(as) para obedecer as regras sanitárias de distanciamento social. Por todo o Brasil, grandes atos aconteceram”, postou o senador Humberto Costa (PT-PE).

 

 

Dados da Central Única dos Trabalhadores (CUT Brasil) indicam que, neste sábado, ocorreram mais de 340 atos públicos pelo impeachment de Bolsonaro. “A terceira onda de manifestações, a exemplo das anteriores, nos dias 29 de maio e 19 de junho, deu um recado direto ao Congresso Nacional, especialmente ao presidente da Câmara dos Deputados, Arhur Lira (PP-AL), que está ignorando os pedidos de impeachment: o povo quer a destituição do presidente e do vice-presidente e tem muitas razões para isso”, escreve a central.

 

 

Diante do gigantismo da manifestação #3J que ocupou sete quarteirões da Avenida Paulista e dentre as várias postagens sobre o ato público, a presidente do PT Nacional e deputada federal Gleisi Hoffman (PT-PR) escreveu:

 

 

Em SP junto com o povo que exige o impeachment de Bolsonaro e o fim do governo da morte. Queremos vacinas, renda mínima de R$ 600 até o fim da pandemia e cadeia para o genocida, que deixou brasileiros morrerem por causa de um esquema de corrupção. #3JForaBolsonaro #3JPovoNasRuas”.  Ela foi um dos políticos que discursaram no ato público.

 

 

Em várias cidades em que houve manifestação, o presidente da Câmara foi denunciado, em gritos de guerra, cartazes, faixas e entrevistas, como cúmplice de genocídio. Centenas de milhares de brasileiros estão com sede de justiça não só por causa das mais de 520 mil mortes evitáveis por Covid-19, mas também por descobrir que as mortes, que continuam elevadas diariamente, fazem parte do chamado “negocionismo” para enriquecimento ilícito.

 

As mobilizações reivindicaram também comida no prato e vacina no braço, auxílio emergencial de R$ 600 e são contra as privatizações, denunciam a miséria, fome, desemprego, retirada de direitos e vários ataques do governo, e contra o genocídio do povo brasileiro, capitaneado pro Bolsonaro.

 

 

Nas redes sociais, a marcha contra o governo Bolsonaro e Arthur Lira mencionaram várias hashtags relacionadas ao #3J. As hashtags #3JForaBolsonaroGenocida e #ArthurLiraCumpliceDeGenocidio foram algumas das que mais bombaram na Internet.

 

 

 

As pessoas mandaram mensagens diretas para Bolsonaro e Lira, mostrando que não querem mais este governo.

 

 

 

 

 

 

 

Confira as imagens

 

Santarém, Pará

 

 

 

 

Fortaleza, CE

 

 

 

Limoeiro, Ceará

 

 

Curitiba, Paraná

 

 

 

 

Cornélio Procópio, Paraná

 

 

Cascavel, PR

 

 

Natal, Rio Grande do Norte

 

 

Rio de Janeiro

 

 

 

 

 

 

Três Rios, Rio de Janeiro

 

 

 

Visconde de Mauá, RJ

 

 

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Santos, SP

 

 

Campinas, SP

 

 

São José dos Campos, SP

 

 

Blumenau, SC

 

 

 

 

Belo Horizonte (MG)

 

 

 

 

 

 

Montes Claros, Minas Gerais

 

 

Salvador

 

 

 

 

São Luís, Maranhão

 

 

 

 

 

Brasília

 

 

 

 

 

 

 

Goiânia – um dos poucos lugares que a manifestação pacífica se deparou com a truculência da Polícia Militar (PM)

 

 

 

 

 

 

Aracaju

 

 

 

Cuiabá e Salvador

Recife

 

 

 

Porto Alegre

 

 

 

 

 

 

Torres, Rio Grande do Sul

 

 

Santa Maria, Rio Grande do Sul

 

Ipê, Rio Grande do Sul

 

 

 

Manaus

 

 

Rondônia

 

Roraima

 

 

 

 

FORA DO BRASIL

 

Bruxelas

 

 

Nova Iorque

 

Buenos Aires

 

 

Lisboa, Portugal

 

 

Freiburg – Alemanha

 

 

 

Aarhus, Dinamarca

 

 

 

Viena, Áustria

 

 

Barcelona, Espanha

 

Brasileiros protestam contra Jair Bolsonaro em Barcelona — Foto: Nacho Doce/Reuters

 

 

  • Compartilhe

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *