Publicidade

Com 2.371 mortes nas últimas 24h, Brasil volta a ter alta de mortes e Nicolelis anuncia 3ª onda

  • em



O Brasil registrou, nesta sexta-feira (28), 2.371 novas mortes e 49.768 novas contaminações nas últimas 24 horas por Covid-19. Os dados da pandemia do novo coronavírus são do Conselho Nacional dos Secretários de Saúde (Conass) e indicam que é o quarto dia seguido com alta de mortes, registrando, embora com números subnotificados, mais de 2 mil óbitos pela doença em 24 horas.

 

 

Com a atualização, o Brasil chega a 459.045 mortes desde a chegada da pandemia no País e um total de 16.391.930 de infectados desde o início da crise sanitária. Os números do Conass indicam, ainda, que a média móvel de mortes dos últimos sete dias está em 1.819. Já a de contaminados, é de 60.140 a cada 24 horas.

 

 

Esses números também indicam um ranking de estados com mais mortes pela Covid-19. O levantamento mostra que São Paulo lidera o ranking com 110.553, seguido de Rio de Janeiro (50.374) e Minas Gerais (40.026). As unidades da Federação com menos óbitos são Roraima (1.612), Amapá (1.685) e Acre (1.655).

 

 

Os dados do consórcio de veículos de imprensa apresentam uma leve variação e, assim como o Conass, faz o levantamento com dados enviados pelas Secretarias de Estado de Saúde (SES), daí que tem um grande nível de subnotificações.

 

 

Os veículos de imprensa informam que o Brasil registrou 2.418 mortes por Covid-19 nas últimas 24 horas, totalizando, nesta sexta-feira (28), 459.171 óbitos desde o início da pandemia. Com isso, a média móvel de mortes nos últimos 7 dias chegou a 1.806, maior do que a da véspera.

 

 

Embora o Conass indica aumento do número de mortes e contaminações, o consórcio de veículos informa que, em comparação à média de 14 dias atrás, a variação foi de -5% e indica tendência de estabilidade nos óbitos decorrentes do vírus.

 

 

“É o 10º dia seguido de estabilidade nessa comparação. Isso significa que o ritmo atual tem se assemelhado mais a um platô do que a uma queda na curva”, informam.

 

 

Este é o dia número 458 desde que o novo coronavírus chegou ao Brasil, com o primeiro caso registrado em 26 de fevereiro de 2020. Com mais de 459 mil mortos, pela primeira vez é possível falar que a Covid já matou, em média, mais de 1 mil pessoas por dia no País.

 

No podcast divulgado, nesta sexta-feira (28), no jornal El País, o cientista Miguel Nicolelis afirma que “a terceira onda chegou e trouxe com ela a variante indiana. Apenas tomar temperatura e distribuir material informativo nos aeroportos internacionais brasileiros não vai adiantar de nada”, volta a denunciar o cientista, que acertou todas as projeções sobre a pandemia no Brasil.

 

 

Assista o episódio 7 do podcast

 

  • Compartilhe

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *