Publicidade

Centrais bascas exigem medidas contra a precariedade e o empobrecimento

  • em



Os dados oficiais sobre o desemprego mostram uma «estabilização» que, segundo ELA e LAB, se alcança por via da instabilidade, da precariedade e do empobrecimento dos trabalhadores

 

 

Em notas divulgadas a propósito dos números oficiais do desemprego no País Basco, publicados pelo Serviço Público Estatal de Emprego (SEPE), ambas as centrais sindicais referem a ligeira subida do número de pessoas desempregadas em relação a Novembro e a ligeira descida por comparação com o mesmo mês do ano passado.

 

 

Segundo os registos oficiais espanhóis, em Dezembro, no País Basco (Comunidade Autónoma Basca e Navarra) havia 142 408 pessoas desempregadas (taxa de desemprego de 10,4%).

 

 

O sindicato ELA afirma que «são dados negativos, devido ao facto de que Dezembro costuma ser um mês bom para o emprego».

 

 

Entre as mulheres, o desemprego continua a baixar – pelo quarto mês consecutivo –, sem que se altere o facto de que elas são muito mais afectadas do que os homens (há mais 21 264 mulheres desempregadas do que homens).

 

 

Entre os jovens com menos de 25 anos, o desemprego também diminui, mas isso, alerta o LAB, deve levar à «reflexão sobre a qualidade do emprego que se cria», na medida em que «a precariedade do emprego jovem é uma realidade».

 

 

A precariedade laboral elevada no País Basco torna-se evidente quando se aborda os dados relativos à contratação, de acordo com os quais 79% dos contratos assinados em Dezembro no País Basco sob administração espanhola foram temporários, ou seja, praticamente oito em cada dez.

 

 

Neste sentido, o sindicato LAB afirma que não se «pode construir futuro com estes dados», num contexto de «instabilidade e precariedade no emprego, empobrecimento automático devido ao encarecimento generalizado dos preços, empobrecimento devido aos cortes nos serviços e prestações públicas». Por isso, defende a aplicação de medidas imediatas que contrariem este cenário.

 

 

Por seu lado, o ELA destaca a necessidade de os trabalhadores se organizarem e mobilizarem, lutando por medidas que ponham fim à precariedade laboral e ao empobrecimento, e dignifiquem as condições de trabalho.




SEJA UM AMIGO DO JORNAL BRASIL POPULAR

 

Jornal Brasil Popular apresenta fatos e acontecimentos da conjuntura brasileira a partir de uma visão baseada nos princípios éticos humanitários, defende as conquistas populares, a democracia, a justiça social, a soberania, o Estado nacional desenvolvido, proprietário de suas riquezas e distribuição de renda a sua população. Busca divulgar a notícia verdadeira, que fortalece a consciência nacional em torno de um projeto de nação independente e soberana.  Você pode nos ajudar aqui:

 

• Banco do Brasil
Agência: 2901-7
Conta corrente: 41129-9

• BRB

 

Agência: 105
Conta corrente: 105-031566-6 e pelo

• PIX: 23.147.573.0001-48
Associação do Jornal Brasil Popular – CNPJ 23147573.0001-48

 

E pode seguir, curtir e compartilhar nossas redes aqui:

📷 https://www.instagram.com/jornalbrasilpopular/

🎞️ https://youtube.com/channel/UCc1mRmPhp-4zKKHEZlgrzMg

📱 https://www.facebook.com/jbrasilpopular/

💻 https://www.brasilpopular.com/

📰🇧🇷BRASIL POPULAR, um jornal que abraça grandes causas! Do tamanho do Brasil e do nosso povo!

🔊 💻📱Ajude a propagar as notícias certas => JORNAL BRASIL POPULAR 📰🇧🇷

Precisamos do seu apoio para seguir adiante com o debate de ideias, clique aqui e contribua.

  • Compartilhe

Deixe um comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *