Publicidade

Carvalho e 247 lançam documentário sobre a indústria de “fakeadas” da direita

  • em



Jornalista Joaquim de Carvalho (Foto: Reprodução)

 

O novo documentário “A máquina de fakeadas da extrema direita” investigará o mecanismo de produção e financiamento da máquina de fake news que levou Jair Bolsonaro ao Palácio do Planalto. Apoie o projeto

Depois dos documentários “Walter Delgatti – O hacker que mudou a história do Brasil”“A história secreta da Cloroquina”“Bolsonaro e Adélio: uma fakeada no coração do Brasil” e “100 anos de Paulo Freire: obra e legado”, todos financiados pelo público, o jornalista Joaquim de Carvalho e a TV 247 realizarão uma nova investigação jornalística.

O documentário “A máquina de fakeadas da extrema direita” investigará o mecanismo de produção e financiamento da máquina de fake news que levou Jair Bolsonaro ao Palácio do Planalto.

O uso da mentira como método por Bolsonaro chegou, inclusive, à Organização das Nações Unidas no dia 21 de setembro de 2021. No discurso de abertura da assembleia-geral, falando em nome do Brasil, Bolsonaro apresentou falsidades sobre a situação no País, principalmente na área do meio ambiente, e voltou a defender o uso de remédios ineficazes contra a Covid-19.

A nova investigação não tirará Joaquim de Carvalho da apuração do caso da facada ou suposta facada. Pelo contrário. Há evidências de que um tema está ligado a outro. Afinal, já é fora de dúvida que a versão que prevaleceu durante três anos sobre o episódio em Juiz de Fora foi falsa e serviu a uma operação de propaganda eleitoral.

Adélio Bispo de Oliveira não era um militante de esquerda quando desembarcou na cidade de Juiz de Fora dois meses depois de dividir com Carlos Bolsonaro o mesmo espaço no Clube de Tiro .38, na Grande Florianópolis. Além disso, sua defesa serviu claramente aos interesses do bolsonarismo.

A origem da máquina de fakeadas pode estar fora do Brasil. Duas semanas antes do episódio em Juiz de Fora, em um encontro com Eduardo Bolsonaro em Nova York, Steve Bannon, o estrategista da campanha de Trump, disse que Bolsonaro sofreria um atentado.

Também já se sabe que, em 2018, a campanha da extrema direita no Brasil promoveu disparos em massa de fake news a partir do exterior. O caso de disseminação organizada de notícias falsas está sendo investigado pelo Supremo Tribunal Federal e também por uma Comissão Parlamentar Mista de Inquérito, paralisada por conta da pandemia.

A imprensa, sobretudo a independente, deve ir além da divulgação de fatos apurados pelos órgãos oficiais. É preciso fazer a investigação própria e cumprir uma de suas mais nobres missões: a busca da verdade.

Orçamento

Para fazer esse novo documentário, Joaquim de Carvalho e o cinegrafista Eric Monteiro viajarão a Brasília e a outras cidades onde a presença da reportagem seja necessária.

Uma equipe também cuidará da montagem e finalização de todo o conteúdo. Os recursos arrecadados neste projeto de crowdfunding serão usados, portanto, na cobertura dessas despesas.

Por isso, contamos mais uma vez com o apoio de todos vocês e, desde já, externamos nossos agradecimentos. Muito obrigado!

 

 

Do site 247

  • Compartilhe

Deixe um comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *