Publicidade

Brasília Ambiental lança Almanaque do Fogo

  • em


Publicação voltada para toda família é uma ação de prevenção aos incêndios florestais

 

Com a eminente chegada da seca e o início dos incêndios florestais no Distrito Federal, o Instituto Brasília Ambiental lança, em formato digital, o Almanaque do FogoA publicação – que dialoga com toda a sociedade sobre a importância e os perigos do fogo, além de dar suporte às ações de educação ambiental – está disponível no site do instituto e, em junho, será também disponibilizado em meio impresso.

 

Confira a versão digital do Almanaque do Fogo no site do Brasília Ambiental

 

Nesta nova edição, a publicação traz reflexões sobre a origem do fogo em um mito grego, com o intuito de pensar sobre as ações sociais durante a evolução da humanidade. Traz ainda uma entrevista a respeito da tecnologia de combate a incêndios no Cerrado e moldes para fazer bichos ameaçados de extinção, em dobraduras de papel.

 

Os leitores são convidados também a apreciar receitas simples e saborosas com frutos do nosso bioma. Poderão também conhecer o gavião-fumaça, animal extremamente estratégico na forma de caçar.

 

“O Almanaque do Fogo é uma ação de prevenção aos incêndios florestais. Tratamos o tema de forma mais lúdica, em que passamos informações para a família inteira, em especial às pessoas que moram próximas a unidades de conservação e alunos de escolas, que são nosso principal público nas ações de educação ambiental”, explica o chefe da Unidade de Educação Ambiental do instituto, Marcus Paredes.

 

Para o presidente do Brasília Ambiental, Cláudio José Trinchão, a educação ambiental é fundamental para a prevenção do mau uso do fogo e a diminuição de incêndios florestais no Distrito Federal. “Por meio da educação podemos promover a reflexão, o debate e a mudança de valores e atitudes, reconhecendo que o ser humano, especialmente quando criança, tem criatividade e amorosidade capazes de reverter esse quadro”, defendeu.

 

O almanaque foi realizado com o apoio dos parceiros do Plano de Prevenção e Combate aos Incêndios Florestais (PPCIF), que colaboram para conscientizar a população sobre a importância de proteger a natureza de incêndios. Coordenado pela Secretaria de Meio Ambiente, o plano envolve 17 instituições que trabalham de forma integrada e cooperativa, com o objetivo de aprimorar a aplicação de recursos humanos e materiais disponíveis para aproteção do Cerrado contra os incêndios florestais.

 

“Essa publicação é muito importante porque vem reforçar o trabalho desenvolvido pelos parceiros do PPCIF que realizam ações de sensibilização, para prevenção de incêndios florestais.”, afirma o secretário de Meio Ambiente, Sarney Filho.

 

Veja aqui mais informações sobre o Plano de Prevenção e Combate aos Incêndios Florestais (PPCIF).

  • Compartilhe