Publicidade

Brasil vai às ruas pedindo impeachment de Bolsonaro, vacina e comida

  • em



A população de mais de 420 cidades foi às ruas, neste sábado (19), para pedir o impeachment de Jair Bolsonaro, uma política de vacinação de todo o povo brasileiro e outra política econômica. A mobilização gigantesca extrapolou o Brasil e foi realizada em várias cidades de outros países. Organizadores dizem que mais de 750 mil pessoas participaram dos atos públicos

 

 

No Brasil, diversas capitais e cidades do interior se mobilizaram desde as primeiras horas da manhã em atos Fora Bolsonaro. Na Europa e Estados Unidos, os atos também se repetira. O desejo do #ForaBolsonaro tem aumentado na mesma proporção em que a política econômica neoliberal de Paulo Guedes/Jair Bolsonaro (ex-PSL) tem piorado, apressadamente, a vida do povo brasileiro. O povo quer que o dinheiro público do Brasil seja investido em vacina para todos, geração de emprego e renda, educação pública, fortalecimento do Sistema Único de Saúde. Todo mundo quer o #ForaBolsonaro.

 

 

Levantamento do site 247 afirma que” mais de 750 mil pessoas saíram às ruas em cidades por todo o país, e também no exterior, neste sábado (19) em mais uma grande manifestação contra Bolsonaro organizada pelas frentes Brasil Popular e Povo sem Medo, centrais sindicais e partidos políticos. Foram 427 atos nas 27 unidades da federação em mais de 400 municípios daqui e outros 17 de fora, em um coro contra a gestão genocida do presidente da República. No mesmo dia, o país alcançou a sombria marca de 500 mil mortes pela Covid-19, doença cuja vacina foi oferecida e recusada por Bolsonaro e o ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello. Teve cartaz culpando Bolsonaro pela morte de parentes”.

 

 

O fato é que nunca se viu , no Brasil, tanta falência de micros, pequenos, médios e até grandes empresários; tantas mortes evitáveis por causa de uma pandemia que pode ser controlada por vacinação em massa; tantos desempregados e desamparados; tanto dinheiro público desviado de seu objetivo primordial. Neste sábado (19), pouco antes de meio-dia, o País ultrapassou as 500 mil evitáveis mortes por Covid-19, por culpa de Bolsonaro.

 

 

Jair Bolsonaro e o ministro da Economia, Paulo Guedes, com a ajuda de boa parte dos parlamentares eleitos em 2018 para o Congresso Nacional, são os responsáveis pelos números recordes de desemprego. Neste sábado, o Brasil tem 54 milhões de pessoas sem um emprego decente. Bolsonaro e o seu antecessor, Michel Temer, que depois de aplicar um golpe de Estado que levou o Brasil à falência, tem entrado na mídia defendendo uma terceira via para a Presidência da República. A mídia comercial continua dando voz esse tipo de político-empresário. Com desemprego em alta e em crescimento, o governo Bolsonaro colocou o Brasil de volta ao mapa da fome.

 

 

A ânsia de enriquecimento rápido com dinheiro público é o motivo para o uso, cotidiano, do discurso negacionista da ciência e da pandemia. Esconder o enriquecimento ilícito com o dinheiro público é um dos objetivos, por exemplo, desses discursos e falas públicas do Presidente da República que a mídia que apoiou o golpe de 2016 repercute nos seus canais para desviar a atenção pública de corrupções violentas, como esta do chamado Orçamento paralelo.

 

 

O povo brasileiro já começa a ver os motivos pelos quais o presidente Bolsonaro não comprou vacinas e não investiu na geração de emprego e renda. Diante da situação, os brasileiros e brasileiras decidiram dar um basta. A cada dia, os atos públicos pelo impeachment de Bolsonaro ficam mais fortes. Neste sábado (19), mesmo preocupados com a pandemia, o povo foi às ruas por entenderem que Bolsonaro é pior do que o vírus. A grande maioria usou máscaras, levou álcool 70% e manteve o distanciamento social.

 

 

Algumas manifestações foram realizadas na véspera, como nos Estados Unidos, país que graças ao avanço da vacinação não é mais obrigatório o uso de máscaras. Lá, um grupo de brasileiros e norte-americanos pediu a saída do genocida Bolsonaro, em Washington, em frente à Casa Branca, residência oficial do presidente Joe Biden (Democratas0. O ato do Amazon Watch e US Network for Democracy in Brazil  foi em apoio ao #19JForaBolsonaro e em solidariedade aos povos indígenas acampados em Brasília. Confira abaixo outros atos no exterior.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Milhares de quilômetros distantes da Europa e dos EUA, integrantes da Brigada de Agitação e Propaganda do Ceará, se manifestaram durante a noite de sexta-feira (18), denunciando as 500 mil mortes no Brasil causadas por este governo genocida.

 

 

 

 

Já neste sábado pela manhã, no Distrito Federal, a manifestação começou com os Povos indígenas do Acampamento Levante pela Terra, se somando ao Ato Fora Bolsonaro.

 

 

 

 

A gigantesca passeata fora Bolsonaro de Brasília, #19J

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O trompetista Fabiano também compareceu ao ato em Brasília. Fabiano, o TromPeTista, em Brasília no #19JForaBolsonaro . Em Brasília, teve protesto contra as privatizações

 

 

 

 

Diversos políticos do Partido dos Trabalhadores se manifestaram em suas redes sociais. A presidenta do PT, Gleisi Hoffmann compartilhou a imagem de um avião com faixa pelo Fora Bolsonaro

 

 

 

 

O senador Humberto Costa (PT/CE), integrante da CPI da Covid,  publicou  uma foto da Esplanada dos Ministérios lotada de manifestantes

 

 

 

 

Em Recife, Pernambuco, a concentração para mais um Ato pelo Fora Bolsonaro começou cedo com uma intervenção da Juventude Sem Terra, exigindo vacina no braço para o povo brasileiro.

 

 

Mesmo a chuva não arrefeceu a luta e disposição de todos e todas pelo  #ForaBolsonaro.

 

 

 AGÊNCIA JC MAZELLA Agência JC Mazella

 

 

 

Em Maceió, Alagoas o povo foi às ruas denunciar o governo irresponsável e genocida de Bolsonaro.  Durante o ato, os manifestantes levaram um jumento faz bico como sósia de Bolsonaro para tentar garantir a vacinação e a renda familiar.

 

 

 

 

ANDERSON CMAPOSAnderson Cmapos

 

 

Na capital da Paraíba, João Pessoa, a população acordou cedo para ir às ruas exigir a saída do presidente genocida, e por vacinas.No Rio de Janeiro, a concentração começou no Monumento Zumbi dos Palmares em direção até Candelária onde o ato teve início às 10 da manhã.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

PEDRO ROCHAPedro Rocha

 

 

 

No Norte do país, na capital do Pará, Belém, a concentração da manifestação foi em frente ao mercado de São Brás. É o povo nas ruas por vacina no braço, auxílio emergencial e em defesa das liberdades civis garantidas pela nossa Constituição.

 

 

CARLINHOS LUZ – COMUNICAÇÃO MST PARÁCarlinhos Luz – Comunicação MST Pará

 

 

 

No Centro-Oeste, foram os moradores da capital do Mato Grosso, Cuiabá que num ato simbólico pediram fora Bolsonaro.

 

 

No estado vizinho, Mato Grosso do Sul, a capital Campo Grande amanheceu com gente na ruas pedindo Fora Bolsonaro.

 

Em SP, a gigantesca passeata em várias redes sociais

 

Fora das capitais, o povo também foi às ruas pedir Fora Bolsonaro  

 

 

De pequenas cidades às de médio porte, os brasileiros de todas as regiões do país, enfrentando temperaturas diversas, uns sob forte calor e outros debaixo de frio e chuva, não desanimaram e foram para as ruas. Para muitos, Bolsonaro é pior do que o vírus.

 

 

Em virtude do lockdown decretado pela prefeitura para o fim de semana, a manifestação em Poços de Caldas, Minas Gerais, ocorreu na noite de sexta Militantes da Frente Brasil Popular e de diversas organizações foram às ruas dizer não ao Genocídio.

 

 

 

 

Em Campinas (SP) mais de duas mil pessoas, segundo os organziadoes se manifestaram no Largo do  Rosário para demostrar a unidade pelo Fora Bolsonaro. A torcida de futebol da Ponte Preta levou um bandeiraço em apoio ao ato.

 

 

JULIA GIMENEZJulia Gimenez

 

 

No litoral paulista também teve manifestação. A cidade de Praia Grande foi uma das que teve ato pela manhã. Outras estão com atos em horários marcados para a arte.

 

 

 

 

Distante de São Paulo, no amanhecer deste sábado, na pequena cidade de Candiota na região de Campanha, no Rio Grande do Sul, mesmo sob um frio de 7º graus, a Frente Brasil Popular organizou faixas e cartazes exigindo vacina para  toda a população, comida no prato de todas as famílias e contra a privatização da Eletrobras , pelo #19JForaBolsonaro.

 

 

 

 

Em Niterói, Rio de Janeiro, o amanhecer pelo #19JForaBolsonaro foi com faixa no acesso à Ponte Rio-Niterói. E em Macaé, também no estado, a população saiu às ruas da cidade pedindo Fora Bolsonaro.

 

 

 

 

Em Rio das Ostras também teve manifestação contra Bolsonaro,por vacina e por comida no prato

 

 

Outras cidades do Rio, como Angra dos Reis, Barra Mansa, Campos dos Goitacazes, Duque de Caxias, Valença, Rio das Ostras também tiveram Fora Bolsonaro.

 

 

Uma carreata percorreu as ruas de Goianésia, a 176 km de Goiânia.

 

 

Na cidade de Paracity, no interior do Paraná, movimentos e organizações populares exigem “Vacina no Braço, Comida no Prato” com faixas em pontos estratégicos da cidade.

 

 

Ainda no Paraná, as cidades de Miraselva, Florestopolis, Bela Vista do Paraíso, Rolândia e Prado Ferreira, amanheceram com faixas pelo Fora Bolsonaro, Vacina no Braço e Comida no Prato.

 

 

Em Santa Catarina, mesmo com muita chuva, moradores de Blumenau não deixaram de ir às ruas para lutar por Fora Bolsonaro, vacina para todos, auxílio emergencial de R$ 600 e em defesa do serviço público. Os manifestantes se reuniram em frente ao Teatro Carlos Gomes e lideranças das mais diversas entidades e organizações fizeram falas reafirmando a importância de fortalecer a luta pelo fim do governo.

 

 

JULIO CASTELLAINJulio Castellain

 

 

Na região Nordeste, na pequena cidade de Itamaraju, no extremo sul da Bahia, mesmo com chuva, trabalhadores e trabalhadoras de diversos movimentos e organizações populares ocupam as ruas no Ato “Vacina no braço, comida no prato, fora Bolsonaro!”.

 

 

Desde cedo tem luta na cidade de Crateús, em Pernambuco. Carro de som percorrem as principais Ruas da cidade e o Coletivo de Militantes dos Movimentos Populares circulam com faixas e cartazes.

 

 

No município de Russas, no estado do Ceará, a ação com apoio de sindicatos e movimentos sociais começou às oito da manhã , com uma caminhada pelo centro da cidade.

 

 

Atos no exterior

 

 

Outros atos no exterior foram realizados, em Zurique , Suíça

 

 

 

 

 

 

Na capital da Inglaterra, Londres, a concentração foi em frente à embaixada brasileira. Organizado por Frente Preta Uk Brazil Matters, os brasileiros contaram com o apoio de diversos grupos internacionais.

 

 

 

 

Na França, em Samur, um ato isolado, mas simbólico mostra que os brasileiros aqui ou fora do país querem Fora Bolsonaro.

 

 

 

 

Nas ruas de Coimbra, em Portugal, já está rolando protesto contra o genocida. #19J #19JForaBolsonaro

 

 

 

 

Em Viena, na Áustria também teve o #19JForaFolsonaro

 

 

 

 

Em Berlim,  capital da  Alemanha,  movimentos realizaram um ato contra Bolsonaro na frente do Portão de Brandemburgo. #19JForaBolsonaro

 

 

 

 

Mais sobre os atos pelo Fora Bolsonaro  durante todo este sábado você confere no Minuto a Minuto

Clique aqui para saber onde estão ocorrendo os atos e participe deste #19JForaBolsonaro

Confira abaixo a galeria de fotos dos atos #10JForaBolsonaro

 

 

19J FORA BOLSONARO | Ato realizado na Praça de Cuba, no município de Sobral, no interior do Ceará.
Fotos: Comunicação MST
#19JForaBolsonaro

 

 

 

Da CUT Brasil com edição do Jornal Brasil Popular

  • Compartilhe

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *