Publicidade

Brasil tem 2.211 mortes e 85.536 novos casos de Covid-19 nas últimas 24 h

  • em



Dados do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), desta sexta-feira (14), dão conta de o Brasil passar pelo quarto dia consecutivo com mais de 2 mil óbitos em 24 horas. Foram 2.211 mortes por Covid-19, totalizando 432.628 óbitos acumulados desde o início da pandemia. Com isso, a média móvel de mortes no Brasil nos últimos 7 dias sofreu um leve aumento e chegou a 1.931.

 

Nas últimas 24 horas o Brasil somou também, segundo o Conass, 85.536 novos casos de Covid-19 confirmados, somando 15.519.525 contaminações pelo novo coronavírus. Voltou a registrar mais de 80 mil casos de Covid-19 em apenas 24 horas nesta sexta-feira (14). O País não chegava a um patamar tão alto de infecções desde o dia 16 de abril, quando teve 85.774 registros em apenas um dia. Com isso são 114 dias seguidos no Brasil com a média de mortes acima da marca de mil e 59 dias com essa média acima dos 1.900 mil mortos por dia.

 

Segundo dados do levantamento do consórcio de veículos, o Brasil registrou 2.189 mortes por Covid-19 nas últimas 24 horas, totalizando nesta sexta-feira (14) 432.785 óbitos desde o início da pandemia. Com isso, a média móvel de mortes nos últimos 7 dias chegou a 1.913, abaixo da marca de 2 mil pelo terceiro dia seguido. Em comparação à média de 14 dias atrás, a variação foi de -21%, indicando tendência de queda nos óbitos decorrentes do vírus.

 

Levantamento da CNN Brasil indica que, dentre os países com mais infectados pelo vírus, o Brasil ocupa a terceira colocação, tendo menos contaminações apenas do que os EUA e a Índia. Algumas regiões do Brasil, como o estado de São Paulo, por exemplo, já soma mais mortes pela doença do que países como a Espanha, Alemanha e a Argentina. São Paulo é estado brasileiro mais atingido pela pandemia, são 3 milhões de casos e ao menos 102 mil mortes. Os estados de Minas Gerais, Rio Grande do Sul e Paraná também já ultrapassaram a marca de 1 milhão de infectados pela Covid-19.

 

Produção de vacinas interrompida

 

 

Na quinta-feira (13), a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) informou que interromperá por alguns dias, na próxima semana, a produção da vacina contra Covid-19 até a chegada de uma nova remessa de Ingrediente Farmacêutico Ativo (IFA), no sábado (22).

  • Compartilhe

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *