Porto Velho está em primeiro lugar no ranking de focos de calor no período anual.

 

 

Na Amazônia Legal o município responde por 13,5% dos focos detectados pelo INPE.

 

 

No mês de julho a Amazônia teve quase 5 mil focos de calor e Porto Velho ficou no topo também.

 

 

Em viagem este fim de semana vi a espessa nuvem de fumaça que se estende de Porto Velho a Nova Mamoré, os municípios com maiores rebanhos bovinos do estado.

 

 

Aliás, municípios com muito mais boi do que gente.

 

 

Ao longo da BR-364, vemos aceiros irregulares. A técnica usada para evitar propagação de fogo acaba provocando incêndios florestais.

 

 

O que vi só prova que a boiada segue passando por cima de tudo de todos e com a conivência do governo federal e estadual.

 

 

Prova também a total incompetência da Força Nacional no combate à queimadas.

 

 

Estão de novo torrando as florestas com falsa política ambiental e dinheiro público com fingimento de fiscalização e controle.

 

 

Esse barulho do fogo esturricando a floresta é de cortar o coração.