Publicidade

Biden diz que invasão do Planalto é ultrajante; países sul-americanos e europeus condenam ataques

  • em



Presidente colombiano Gustavo Petro sugere reunião urgente da OEA e fala em golpe de Estado. Até governo do Equador, aliado de Jair Bolsonaro, manifesta apoio a Lula e rechaça agressão aos poderes instituídos

 

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, chamou neste domingo, 8, de ultrajantes a invasão do Palácio do Planalto, do Congresso e do Supremo Tribunal Federal e condenou os ataques à democracia brasileira. Outros membros do governo americano, como o Secretário de Estado, Anthony Blinken, e o assessor de Segurança Nacional, Jake Sullivan também demonstraram preocupação com os atos terroristas em Brasília nesta tarde.

 

 

“Condeno o ataque à democracia e à transição pacífica de poder no Brasil. As instituições democráticas brasileiras têm nosso apoio total e a vontade do povo brasileiro não será minada”, disse Biden. “Estou ansioso para continuar a trabalhar com o presidente Lula.”

 

 

O presidente da Colômbia, Gustavo Petro, aliado de Lula, afirmou que há em curso uma tentativa de golpe de Estado por parte de fascistas. Os presidentes da Argentina, Alberto Fernández, do Chile, Gabriel Boric, e do México, Andrés Manuel López Obrador, também condenaram os golpistas, em uma demonstração de unidade política latino-americana.

 

 

 

Governantes e chancelarias de países europeus, como França, Portugal e Espanha, além da própria União Europeia, já se manifestaram contra os ataques e em apoio a Lula. Houve notas de repúdio de também de Peru, Bolívia, Uruguai, Cuba, OEA e Celac.

 

 

“Toda minha solidariedade a Lula e ao povo do Brasil. O fascismo decidiu dar um golpe”, afirmou Petro. “As direitas não conseguiram manter o pacto de não violência.”

 

Hemos acordado un cese bilateral con el ELN, la Segunda Marquetalia, el Estado Mayor Central, las AGC y las Autodefensas de la Sierra Nevada desde el 1 de enero hasta el 30 de junio de 2023, prorrogable según los avances en las negociaciones. La paz total será una realidad. — Gustavo Petro (@petrogustavo) January 1, 2023

 

 

Petro sugeriu a convocação de uma reunião de emergência da OEA. “É hora urgente de reunião da OEA se ela quer seguir viva como instituição e aplicar a carta democrática”, escreveu no Twitter.

 

 

O presidente do Chile, Gabriel Boric, afirmou que o governo Luta tem todo respaldo contra um ataque “covarde e vil” à democracia. “Ataque inadmissível aos três poderes do Estado brasileiro por parte de bolsonaristas. O governo brasileiro conta com todo nosso respaldo frente a esse covarde e vil ataque à democracia”, reagiu Boric, também no Twitter.

 

Impresentable ataque a los tres poderes del Estado Brasilero por parte de bolsonaristas. El gobierno de Brasil cuenta con todo nuestro respaldo frente a este cobarde y vil ataque a la democracia. — Gabriel Boric Font (@GabrielBoric) January 8, 2023

 

 

Dois auxiliares diretos do presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, publicaram manifestações a respeito dos ataques antidemocráticos. “Condenamos os ataques à Presidência da Brasil, Congresso e Suprema Corte hoje. O uso da violência para atacar instituições democráticas é sempre inaceitável. Nós nos juntamos a Lula para cobrar o fim imediato dessas ações”, disse o secretário de Estado dos Estados Unidos, Antony Blinken.

 

We condemn the attacks on Brazil’s Presidency, Congress, and Supreme Court today. Using violence to attack democratic institutions is always unacceptable. We join @lulaoficial in urging an immediate end to these actions.— Secretary Antony Blinken (@SecBlinken) January 8, 2023

 

 

“Os Estados Unidos condenam qualquer esforço para minar a democracia no Brasil. O presidente Biden está acompanhando a situação de perto e nosso apoio às instituições democráticas do Brasil é inabalável. A democracia brasileira não será abalada pela violência”, disse o conselheiro de segurança nacional Jake Sullivan.

 

The United States condemns any effort to undermine democracy in Brazil. President Biden is following the situation closely and our support for Brazil’s democratic institutions is unwavering. Brazil’s democracy will not be shaken by violence. — Jake Sullivan (@JakeSullivan46) January 8, 2023

 

 

O encarregado de negócios Douglas Koneff, atual chefe interino da representação diplomática norte-americana em Brasília, condenou a agressão ao Executivo, Legislativo e Judiciário. Segundo o diplomata, os atos são injustificáveis e a “violência não tem lugar nenhum” na democracia.

 

 

A violência não tem lugar nenhum numa democracia. Condenamos fortemente os ataques às instituições dos Poderes Executivo, Legislativo e Judiciário em Brasília, que é um ataque também à democracia. Não existe justificativa para esses atos! — Encarregado de Negócios dos EUA Douglas Koneff (@USAmbBR) January 8, 2023

 

 

A embaixada norte-americana orientou os cidadãos do país a evitar a área da Esplanada dos Ministérios e da Praça dos Três Poderes, tomadas por golpistas e atos violentos.

 

 

O Ministério de Negócios Estrangeiros de Portugal publicou nota em que o governo condena “as ações de violência e desordem que hoje tiveram lugar em Brasília, reiterando o seu apoio inequívoco às autoridades brasileiras na reposição da ordem e da legalidade”.

O Governo português condena as ações de violência e desordem que tiveram lugar em Brasília, reiterando o seu apoio inequívoco às autoridades brasileiras na reposição da ordem e da legalidade. Ler comunicado na íntegra ⤵️https://t.co/WfFpvgT2WX — Negócios Estrangeiros PT (@nestrangeiro_pt) January 8, 2023

 

 

O presidente francês Emmanuel Macron tuitou em português: A vontade do povo brasileiro e as instituições democráticas devem ser respeitas! O presidente Lula pode contar com o apoio incondicional da França. A vontade do povo brasileiro e as instituições democráticas devem ser respeitadas! O Presidente @LulaOficial pode contar com o apoio incondicional da França. — Emmanuel Macron (@EmmanuelMacron) January 8, 2023

 

O primeiro-ministro da Espanha, Pedro Sánchez, disse dar todo apoio a Lula e às instituições brasileiras. “Todo meu apoio ao presidente Lula e às instituições eleitas livre e democraticamente pelo povo brasileiro. Condenamos veementemente o assalto ao Congresso brasileiro e pedimos o retorno imediato à normalidade democrática”, disse o líder espanhol. Todo mi apoyo al presidente @LulaOficial y a las instituciones libre y democráticamente elegidas por el pueblo brasileño.

 

 

Condenamos rotundamente el asalto al Congreso de Brasil y hacemos un llamamiento al inmediato retorno a la normalidad democrática. — Pedro Sánchez (@sanchezcastejon) January 8, 2023

 

 

Até mesmo governos de direita rechaçaram as ações de apoiadores de Jair Bolsonaro. A chancelaria do Equador, país sul-americano governado por Guilhermo Lasso, aliado do ex-presidente brasileiro, afirmou que o Lula foi eleito de forma legítima.

 

 

Condeno las acciones de irrespeto y vandalismo perpetradas a las instituciones democráticas en Brasilia, pues atentan contra el orden democrático y la seguridad ciudadana. Expreso mi respaldo y el de mi Gobierno al régimen de @LulaOficial legalmente constituido. — Guillermo Lasso (@LassoGuillermo) January 8, 2023

 

 

“O Equador condena os acontecimentos contra a institucionalidade no Brasil e reitera seu apoio irrestrito à democracia e ao governo eleito legitimamente”, afirmou o Ministério das Relações Exteriores e Mobilidade Humana.

 

Ecuador condena los acontecimientos contra la institucionalidad en #Brasil y reitera su apoyo irrestricto a la democracia y al gobierno legítimamente electo. — Cancillería del Ecuador 🇪🇨 (@CancilleriaEc) January 8, 2023

 

 

O presidente da Argentina, Alberto Fernández, disse que os extremistas merecem o “rechaço absoluto” da comunidade internacional e punição. Ele expressou repúdio aos ataques em Brasília e incondicional apoio a Lula diante “da tentativa de golpe de Estado que enfrenta”. Atualmente à frente do Mercosul e da Celac, ele alertou todos os países membros para que se unam contra a “inaceitável reação antidemocrática que tenta se impor no Brasil”.

 

 

“Demonstremos com firmeza e unidade nossa total adesão ao governo eleito democraticamente pelos brasileiros liderado pelo presidente Lula. Estamos junto ao povo brasileiro para defender a democracia e não permitir nunca mais o regresso dos fantasmas golpistas que a direita promove”, escreveu o presidente argentino.

 

 

“A democracia é o único sistema político que garante a liberdade e nos obriga a respeitar o veredito popular”, afirmou Fernández. “Quero expressar meu repúdio ao que está acontecendo em Brasília. Meu incondicional apoio e do povo argentino a Lula frente à tentativa de golpe de Estado que está enfrentando.”

 

La democracia es el único sistema político que garantiza libertades y nos obliga a respetar el veredicto popular. — Alberto Fernández (@alferdez) January 8, 2023

 

 

 




SEJA UM AMIGO DO JORNAL BRASIL POPULAR

 

Jornal Brasil Popular apresenta fatos e acontecimentos da conjuntura brasileira a partir de uma visão baseada nos princípios éticos humanitários, defende as conquistas populares, a democracia, a justiça social, a soberania, o Estado nacional desenvolvido, proprietário de suas riquezas e distribuição de renda a sua população. Busca divulgar a notícia verdadeira, que fortalece a consciência nacional em torno de um projeto de nação independente e soberana.  Você pode nos ajudar aqui:

 

• Banco do Brasil
Agência: 2901-7
Conta corrente: 41129-9

• BRB

 

Agência: 105
Conta corrente: 105-031566-6 e pelo

• PIX: 23.147.573.0001-48
Associação do Jornal Brasil Popular – CNPJ 23147573.0001-48

 

E pode seguir, curtir e compartilhar nossas redes aqui:

📷 https://www.instagram.com/jornalbrasilpopular/

🎞️ https://youtube.com/channel/UCc1mRmPhp-4zKKHEZlgrzMg

📱 https://www.facebook.com/jbrasilpopular/

💻 https://www.brasilpopular.com/

📰🇧🇷BRASIL POPULAR, um jornal que abraça grandes causas! Do tamanho do Brasil e do nosso povo!

🔊 💻📱Ajude a propagar as notícias certas => JORNAL BRASIL POPULAR 📰🇧🇷

Precisamos do seu apoio para seguir adiante com o debate de ideias, clique aqui e contribua.

  • Compartilhe

Deixe um comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *