Publicidade

Bancada do PSOL e Túlio Gadêlha ingressam com notícia-crime contra Bolsonaro

  • em



A reação foi motivada pela “informação”, divulga pelo presidente em sua live de quinta (21), associando a vacinação contra a Covid-19 à Aids

 

 

A bancada do PSOL na Câmara e o deputado federal Túlio Gadêlha (PDT-PE) ingressaram no Supremo Tribunal Federal (STF) com uma notícia-crime contra Jair Bolsonaro. Durante sua live de quinta (21), o presidente espalhou fake news.

 

Bolsonaro leu uma “notícia” que dizia que as pessoas completamente imunizadas contra a Covid-19 desenvolvem Aids “muito mais rápido do que o previsto”.

 

“Esse genocida não pode sair impune de um absurdo como esse”, destaca a líder do PSOL na Câmara dos Deputados, Talíria Petrone (RJ).

 

“Jair Bolsonaro coloca sua ideologia autoritária acima das leis do país, mentindo de forma criminosa sobre as vacinas, colocando em risco uma estratégia que vem diminuindo drasticamente o número de mortes no país. A cruzada do presidente Jair Bolsonaro contra a ciência e a vida continua. É fundamental que os poderes constituídos tomem as providências cabíveis para punir os responsáveis pelos atentados contra a saúde pública do povo brasileiro”, diz um trecho da ação.

 

O documento elaborado pela oposição alega que houve violações ao Código Penal, infração de medida sanitária preventiva e perigo para a vida ou saúde de outrem, à Constituição Federal, princípio da moralidade, à Lei de Improbidade Administrativa e crime de responsabilidade.

 

CPI

 

Randolfe Rodrigues (Rede), vice-presidente da CPI do Genocídio, afirmou ao UOL na manhã desta segunda (25) que será incluída no relatório final a informação mentirosa dita por Bolsonaro.

 

A comissão vai encaminhar um ofício ao ministro do STF, Alexandre de Moraes, pedindo que a frase seja incluída no inquérito das fake news.

 

“A reiteração de crime do presidente da República será acrescentada ao relatório, sem dúvida nenhuma, além da providência que estamos fazendo da comunicação ao ministro Alexandre de Moraes”, disse Randolfe.

 

Com informações do Metrópoles

 

 


SEJA UM AMIGO DO JORNAL BRASIL POPULAR

O Jornal Brasil Popular apresenta fatos e acontecimentos da conjuntura brasileira a partir de uma visão baseada nos princípios éticos humanitários, defende as conquistas populares, a democracia, a justiça social, a soberania, o Estado nacional desenvolvido, proprietário de suas riquezas e distribuição de renda a sua população. Busca divulgar a notícia verdadeira, que fortalece a consciência nacional em torno de um projeto de nação independente e soberana.  Você pode nos ajudar aqui:

• Banco do Brasil
Agência: 2901-7
Conta corrente: 41129-9

• BRB
Agência: 105
Conta corrente: 105-031566-6 e pelo

• PIX: 23.147.573.0001-48
Associação do Jornal Brasil Popular – CNPJ 23147573.0001-48

 

E pode seguir, curtir e compartilhar nossas redes aqui:

📷 https://www.instagram.com/jornalbrasilpopular/

🎞️ https://youtube.com/channel/UCc1mRmPhp-4zKKHEZlgrzMg

📱 https://www.facebook.com/jbrasilpopular/

💻 https://www.brasilpopular.com/

📰🇧🇷BRASIL POPULAR, um jornal que abraça grandes causas! Do tamanho do Brasil e do nosso povo!

🔊 💻📱Ajude a propagar as notícias certas => JORNAL BRASIL POPULAR 📰🇧🇷

Precisamos do seu apoio para seguir adiante com o debate de ideias, clique aqui e contribua.

  • Compartilhe

Deixe um comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *