Publicidade

Associação posiciona-se contra proposta que reduz a Floresta Nacional (abaixo-assinado)

  • em



Regularização de assentamento no DF faz Flona perder 43% da área. A proposta seguiu para aprovação presidencial. Clique e assine o abaixo-assinado contra essa grilagem que irá acabar com água do DF: Contra a redução da Floresta Nacional https://peticaopublica.com.br/?pi=BR109938

 

 

 

Após o Plenário do Senado Federal aprovar, nessa quarta-feira (10/8), o Projeto de Lei (PL) nº 2.776/2020, que altera os limites da Floresta Nacional de Brasília (Flona), a Associação dos Amigos das Florestas posicionou-se contra a norma e alegou que a matéria não leva em conta a “preocupação ambiental”.

 

 

De autoria da ex-ministra Flávia Arruda (PL-DF), o PL foi relatado em plenário pelo senador Izalci Lucas (PSDB-DF). A proposta seguiu para aprovação presidencial. Caso seja sancionada, a Flona será reduzida em 39,6%, passando de 9.336 hectares para 5.640 hectares. A perda corresponderá a mais de 5,1 mil campos de futebol.

Regularização de assentamento no DF faz Flona perder 43% da área

 

 

“Nós, que atuamos no entorno de Unidades de Conservação com ações de proteção à fauna e à flora, não concordamos com a perda de uma área protegida da Flona sem que haja uma compensação com a proteção de outras áreas sensíveis e atualmente desprotegidas. As áreas são repletas de nascentes, de vegetação nativa e de espécies importantes da fauna do cerrado”, comentou a associação, em nota.

 

 

O objetivo do PL é resolver o conflito fundiário em torno da criação do Assentamento 26 de Setembro, que se arrasta desde 1996. A proposta abriu espaço para a regularização das áreas onde residem mais de 40 mil pessoas nos assentamentos 26 de Setembro e Maranata, próximos a Taguatinga e Vicente Pires.

 

 

O projeto propõe-se a definir futuramente uma “área de compensação” à Flona pela perda de terreno. Atualmente, a Floresta Nacional é administrada pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), que não retornou aos questionamentos do Metrópoles.

 

 

A região é composta por 9.346 hectares, divididos em quatro áreas: a primeira tem 3.353 hectares (36% do total); a segunda conta com 996 hectares (11%); a terceira tem 3.071 hectares (33%); enquanto o último pedaço é formado por 1.926 hectares

 

Parque Nacional da Contagem

 

 

A Associação dos Amigos das Florestas criou um abaixo-assinado para a criação de uma nova unidade de conservação denominada Parque Nacional da Contagem, que abrangerá a Reserva Biológica da Contagem (Rebio) e uma área de alta importância ambiental nas escarpas da Chapada da Contagem.

 

 

Segundo o documento, esse parque possibilitará a proteção definitiva das áreas das encostas e nascentes situadas ao longo da Chapada da Contagem, além de proteger o bioma cerrado.




SEJA UM AMIGO DO JORNAL BRASIL POPULAR

 

Jornal Brasil Popular apresenta fatos e acontecimentos da conjuntura brasileira a partir de uma visão baseada nos princípios éticos humanitários, defende as conquistas populares, a democracia, a justiça social, a soberania, o Estado nacional desenvolvido, proprietário de suas riquezas e distribuição de renda a sua população. Busca divulgar a notícia verdadeira, que fortalece a consciência nacional em torno de um projeto de nação independente e soberana.  Você pode nos ajudar aqui:

 

• Banco do Brasil
Agência: 2901-7
Conta corrente: 41129-9

• BRB

 

Agência: 105
Conta corrente: 105-031566-6 e pelo

• PIX: 23.147.573.0001-48
Associação do Jornal Brasil Popular – CNPJ 23147573.0001-48

 

E pode seguir, curtir e compartilhar nossas redes aqui:

📷 https://www.instagram.com/jornalbrasilpopular/

🎞️ https://youtube.com/channel/UCc1mRmPhp-4zKKHEZlgrzMg

📱 https://www.facebook.com/jbrasilpopular/

💻 https://www.brasilpopular.com/

📰🇧🇷BRASIL POPULAR, um jornal que abraça grandes causas! Do tamanho do Brasil e do nosso povo!

🔊 💻📱Ajude a propagar as notícias certas => JORNAL BRASIL POPULAR 📰🇧🇷

Precisamos do seu apoio para seguir adiante com o debate de ideias, clique aqui e contribua.

  • Compartilhe

Deixe um comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *