Publicidade

Assassinato de líder indígena repercute no Maranhão

  • em


Partidos políticos, organizações da sociedade civil e até mesmo a Universidade Estadual da Região Tocantina do Maranhão (Uemasul) se manifestaram em repúdio ao assassinato do líder indígena Zezico Rodrigues Guajajara, morto a tiro numa estrada de acesso à aldeia Zutiua, na Terra Indígena Guajajara, na última terça-feira, 31 de março.

 

Hoje, o secretário de Direitos Humanos e Participação Popular do Maranhão, Francisco Gonçalves, fez visita à área em companhia de representante da segurança pública do Estado e da ativista política Sônia Guajajara, que pertence à mesma etnia do líder assassinado.

 

Gonçalves afirmou que as polícias Civil e Militar do Maranhão acompanharão o caso e que a Força Tarefa de Proteção à Vida Indígena (FT-Vida) permanecerá na região para ajudar na elucidação do crime, apesar de ser a Polícia Federal a responsável pelo inquérito, por se tratar de delito cometido em área sob jurisdição da União.

 

Zezico é o quinto indígena assassinado no Maranhão, no decorrer dos últimos cinco meses, uma média de um homicídio por mês.

  • Compartilhe