Publicidade

Arreaza denuncia “preconceito perigoso” do jornal New York Times contra a Venezuela

  • em



Jorge Arreaza critica o preconceito perigoso do jornal The New York Times contra a Venezuela e exorta-o a não encorajar mentiras ou intervenções militares

 

 

Em nota divulgada nesta quinta-feira em sua conta no Twitter, o ministro das Relações Exteriores da Venezuela, Jorge Arreaza, denunciou a falsidade do conteúdo de um artigo com a manchete “tendenciosa” e “tendenciosa” de “ Grupos terroristas se instalam na Venezuela enquanto anarquia cresce ”, publicado em 26 de abril pelo jornal americano The New York Times (NYT) .

 

 

“Enviamos esta carta (em formato eletrônico e físico) no dia 30 de abril ao NYT , denunciando com muitos elementos o preconceito contra a Venezuela. Ao contrário de outras mídias, não recebemos resposta. Isso mostra a falta de autocrítica e de diálogo nesse meio ”, disse Arreaza.

 

 

 

 

O jornal norte-americano busca enquadrar falsos detalhes da mídia com o viés de chamar a Venezuela de “foco de conflito” com as nações da região sob o “conceito elusivo de um Estado falido”, já que “é assim que eles querem projetar um aparente precisa intervir militarmente. ” , Indicou o diplomata venezuelano.

 

NYT busca  transferir problemas da Colômbia para a Venezuela

 

Dessa forma, a carta qualifica o material publicado pelo NYT como uma tentativa “desavergonhada” e “espantosa” de transferir para a Venezuela os problemas que a Colômbia vem sofrendo há meses.

 

NYT quer repetir o mesmo cenário que aconteceu com o Iraque

 

Da mesma forma, Arreaza lembrou que, em 2002, o NYT publicou uma nota sobre as supostas  armas de destruição em massa que o Iraque possuía, quando estava sob o comando do ex-ditador iraquiano Saddam Hussein.

 

No entanto, afirmou que, no final, tudo acabou sendo uma “farsa” que o jornal promoveu, e se descobriu que era uma “grande mentira” para justificar a invasão, bombardeio e ocupação do país árabe, e o assassinato de um milhão de iraquianos.

 

 

 

O ministro das Relações Exteriores, Arreaza, instou o jornal norte-americano a optar por apresentar artigos “mais próximos da realidade”, a se abster de encorajar ataques contra a Venezuela e a ajudar as autoridades colombianas a lidar com a questão da fronteira de maneira responsável. “As autoridades do Governo de Bogotá devem trabalhar com honestidade por uma verdadeira solução ao crime, à violência e ao narcotráfico que registra seu território contra a Venezuela”, destaca a nota.

 

 

 

Desde 21 de março passado, o Exército venezuelano realiza uma operação contra grupos armados “irregulares” colombianos que tentam tomar o estado fronteiriço de Apure, próximo à Colômbia.

 

 

Caracas acusa Bogotá de treinar “mercenários e terroristas”, com o apoio de Washington, para fazê-los entrar na Venezuela e derrubar o presidente venezuelano Nicolás Maduro, que, diante de tal situação, emitiu várias vezes o alerta laranja na fronteira colombiana. Venezuelano e ordenou uma implantação militar na área para defender o país bolivariano.

 

 

Do Hispan TV

  • Compartilhe

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *