Publicidade

Arcebispo diz que é necessário exercer o direito ao voto e alerta contra ‘dragões’ do ódio, da fome e do desemprego

  • em



Declarações foram feitas durante o sermão da principal missa do Dia da Padroeira, celebrado por fiéis da igreja católica nesta quarta-feira (12) no Santuário Nacional em Aparecida (SP)

 

 

 

O arcebispo de Aparecida (SP), Dom Orlando Brandes, incentivou os brasileiros a votarem e afirmou que o país precisa vencer muitos “dragões”, em alusão a problemas como fome e desemprego, durante missa do Dia da Padroeira no Santuário Nacional de Aparecida.

 

 

https://globoplay.globo.com/v/11021080/

 

 

As declarações foram feitas na manhã desta quarta-feira (12), durante sermão da principal celebração do feriado em homenagem à santa da igreja católica — relembre aqui o que disse o arcebispo nas missas do Dia da Padroeira em 2021, 2020, 2019 e 2018. Segundo o arcebispo, um dos “dragões”, a pandemia de Covid-19, já foi vencido.

 

 

 

“Maria venceu o dragão. Temos muitos dragões que ela vai vencer. O dragão que é o tentador, o dragão que já foi vencido — a pandemia — , mas temos o dragão do ódio, que faz tanto mal. E o dragão da mentira. […] E o dragão do desemprego, o dragão da fome. O dragão da incredulidade.”

 

 

 

Sobre o voto, o religioso afirmou: “Cidadania que vamos vivendo também votando. É necessário exercer esse direito e poder do povo.”

 

Sobre o voto, o religioso afirmou: “Cidadania que vamos vivendo também votando. É necessário exercer esse direito e poder do povo.”

`Vencer o mal e dar prioridade ao bem e a justiça`, diz arcebispo de Aparecida

 

 

Dom Orlando Brandes também disse que está “faltando pão” e que isto é o que o Brasil precisa hoje, juntamente com paz e fraternidade.

 

“Escutar Deus, mas escutar também o clamor do povo. Porque ela escutou muito bem no Evangelho. Eles não têm mais vinho. No nosso caso, faltando pão, faltando paz, faltando fraternidade. Esses são os vinhos que todos nós precisamos nos dias de hoje.”

Dom Orlando Brandes — Foto: Gustavo Marcelino
Dom Orlando Brandes — Foto: Gustavo Marcelino

 

 

A missa solene da manhã, a principal das celebrações de 12 de outubro no Santuário, teve a presença de Marcos Pontes, senador eleito por São Paulo, e de Carlos França, ministro das Relações Exteriores.

 

Em coletiva de imprensa na manhã desta quarta, respondendo a uma pergunta sobre uso político de visita de Bolsonaro à basílica, o arcebispo disse que é preciso ter um identidade religiosa.

“Bom, eu não posso julgar as pessoas. Mas nós precisamos ter uma identidade religiosa. Ou somos evangélicos ou somos católicos. Nós precisamos ser fiéis a nossa identidade católica. Mas seja qual for a intenção, será bem recebido porque é o nosso presidente. E é por isso que nós o acolhemos.”

Um dia antes, nesta terça-feira (11), a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) divulgou nota lamentando o que chamou de “intensificação da exploração da fé e da religião como caminho para angariar votos no segundo turno” das eleições deste ano. O segundo turno das eleições de 2022 acontecerá em 30 de outubro. Além da disputa presidencial entre Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e Jair Bolsonaro (PL), que tenta a reeleição, brasileiros de 12 estados devem votar para governador.

Segundo o Santuário Nacional, Bolsonaro deve participar de uma das missas do 12 de outubro durante a tarde (veja programação do dia aqui).

 

 

Histórico de críticas

 

Nos últimos anos, as homílias de Dom Orlando Brandes foram marcadas por críticas. No ano passado, o religioso afirmou que “para ser pátria amada não pode ser pátria armada”.

Já em 2019, o sermão criticou o “dragão do tradicionalismo” e disse que a “direita é violenta e injusta”.

Interior da Basílica já lotado por fiéis para Missa Solene às 9h — Foto: Léo Nicolini/ G1
Interior da Basílica já lotado por fiéis para Missa Solene às 9h — Foto: Léo Nicolini/ G1

 

 

 

Basílica lotada

 

Milhares de fiéis celebraram nesta quarta-feira (12) o Dia de Nossa Senhora Aparecida, Padroeira do Brasil, no Santuário Nacional de Aparecida.

O fluxo de romeiros no maior templo dedicado à santa no país começou intenso desde a madrugada. Após dois anos com limitação de público e medidas sanitárias de distanciamento, o santuário voltou a receber, neste ano, o público sem restrições por causa da pandemia de Covid-19. O interior da Basílica pode receber até 35 mil pessoas por missa.

Os maiores pontos de visitação dos peregrinos costumam ser o nicho que abriga a imagem de Nossa Senhora Aparecida, que foi aberta já na madrugada, e a Capela das Velas.

A Sala das Promessas funciona das 5h às 18h, enquanto a Basílica Histórica poderá ser visitada das 6h às 19h.

 




SEJA UM AMIGO DO JORNAL BRASIL POPULAR

 

Jornal Brasil Popular apresenta fatos e acontecimentos da conjuntura brasileira a partir de uma visão baseada nos princípios éticos humanitários, defende as conquistas populares, a democracia, a justiça social, a soberania, o Estado nacional desenvolvido, proprietário de suas riquezas e distribuição de renda a sua população. Busca divulgar a notícia verdadeira, que fortalece a consciência nacional em torno de um projeto de nação independente e soberana.  Você pode nos ajudar aqui:

 

• Banco do Brasil
Agência: 2901-7
Conta corrente: 41129-9

• BRB

 

Agência: 105
Conta corrente: 105-031566-6 e pelo

• PIX: 23.147.573.0001-48
Associação do Jornal Brasil Popular – CNPJ 23147573.0001-48

 

E pode seguir, curtir e compartilhar nossas redes aqui:

📷 https://www.instagram.com/jornalbrasilpopular/

🎞️ https://youtube.com/channel/UCc1mRmPhp-4zKKHEZlgrzMg

📱 https://www.facebook.com/jbrasilpopular/

💻 https://www.brasilpopular.com/

📰🇧🇷BRASIL POPULAR, um jornal que abraça grandes causas! Do tamanho do Brasil e do nosso povo!

🔊 💻📱Ajude a propagar as notícias certas => JORNAL BRASIL POPULAR 📰🇧🇷

Precisamos do seu apoio para seguir adiante com o debate de ideias, clique aqui e contribua.

  • Compartilhe

Deixe um comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *