Publicidade

Após ação de Randolfe, STF dá 48h para que MJ e Governo do DF expliquem medidas sobre atos antidemocráticos

  • em



O ministro Alexandre de Moraes determinou que, no prazo de 48 horas, o Ministro da Justiça e Segurança Pública e o governador do Distrito Federal expliquem as medidas adotadas pelas forças de segurança em relação aos atos golpistas ocorridos na segunda-feira (12), em Brasília. A decisão usa como base uma petição do senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), no inquérito dos atos antidemocráticos.

 

 

Durante a manifestação, bolsonaristas tentaram invadir a sede da Polícia Federal, incendiaram e deprederam carros e ônibus e ainda atacaram policiais militares.

 

 

Na decisão, o ministro destaca que os fatos aconteceram num contexto em que grupos passaram”a abusar do direito de reunião nos arredores de quartéis militares, com o intuito de abolirem o Estado Democrático de Direito, pleiteando um golpe militar e o retorno da Ditadura”.

 

 

Para Randolfe, a medida é uma resposta a ações que atacam a democracia. “Não podemos permitir que a intolerância ganhe espaço em nossa sociedade e nem que a impunidade permaneça. Os responsáveis precisam ser identificados e presos; não há o que esperar”, ressaltou.

  • Compartilhe

Deixe um comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *