Publicidade

Após 40 horas desaparecido, homem é localizado por drone em rodovia de MG

  • em


Antes de trazer a boa notícia da semana, gostaria de informar que amanhã (11 de dezembro) completa-se seis meses que escrevo semanalmente ao Jornal Brasil Popular. Sempre com uma informação nova e que traz esperança por dias melhores, esse espaço é lido por quem acredita em um futuro melhor! O meu muito obrigado a todos do Jornal Brasil Popular por essa oportunidade e que venha outros meses. E já adianto que na última quinta-feira de 2020, aliás, dia 31 de dezembro, vou resumir em uma só postagem as melhores notícias do ano. Afinal, foi difícil e desafiador tudo, mas foi um 2020 de muitos exemplos positivos.

 

E vamos para a 27ª boa notícia da semana.

 

E é uma história brasileira e que vem de Minas Gerais e que resume como a tecnologia pode ser útil para salvar vidas. Fabrício Erlando Evangelista, de 34 anos, foi encontrado por um drone e socorrido após cair em uma ribanceira com seu veículo, na MG-190, entre as cidades de Monte Carmelo e Iraí de Minas. Ele estava há 40 horas preso dentro da caminhonete. Com fome, sede e ferido com o acidente, Fabrício jamais desconfiaria que seria localizado por um drone.

 

Acostumada a ver Fabrício todas as noites após o dia de trabalho, a família dele registrou o desaparecimento do homem após o mesmo não chegar em casa. Foi então que a Polícia Militar iniciou as buscas pela região. De acordo com a ocorrência, os militares conseguiram imagens de câmeras de segurança mostrando que o homem passou por uma rodovia da cidade de Abadia dos Dourados. Com ajuda de uma empresa especializada em drones, a polícia rastreou o possível caminho feito. Poucos minutos depois a caminhonete foi encontrada caída na ribanceira. Equipes do Samu foram acionadas e usaram técnicas de escalada para retirar o Francisco do local do acidente. Ele estava desidratado e com lesões na coluna cervical e lombar, e foi levado a um hospital de Monte Carmelo e depois transferido para o Hospital de Clínicas da Universidade Federal de Uberlândia (HC-UFU). Conforme a unidade de saúde, seu quadro de saúde é estável.

 

O dono e responsável pela empresa do drone, o empresário Fabrício Nunes, resumiu com gratidão a contribuição da tecnologia para salvar uma vida. “Ver o seu trabalho salvando vidas não tem nada que paga esse sentimento”, disse.

 

Wyl Villas Bôas é jornalista e sempre otimista por dias melhores

 

  • Compartilhe

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *