Publicidade

Apoio à democracia atinge maior patamar desde 1989, mostra Datafolha

  • em



A dez dias das eleições, são 79% os que apoiam o regime, contra 5% que dizem aceitar uma ditadura a depender das circunstâncias — percentual que é de 9% entre bolsonaristas

 

O apoio dos brasileiros à democracia atingiu o maior patamar já registrado pelo Datafolha desde 1989, ano da primeira eleição direta para presidente após o fim do regime militar no país. De acordo com dados divulgados nesta quinta-feira da pesquisa contratada pela TV Globo e pelo jornal “Folha de S.Paulo”, são 79% os que consideram que a democracia é sempre melhor do que qualquer outra forma de governo. O recorde anterior era de 75%, registrado em junho de 2020 e em agosto deste ano.

 

 

O apoio a ditaduras, por outro lado, baixou ao menor nível histórico. Disseram que esse regime pode ser preferível em certas circunstâncias 5% dos entrevistados pelo instituto. Para 11%, tanto faz se o país estiver sob um governo democrático ou ditatorial.

 

 

Os níveis de apoio à democracia são semelhantes entre os eleitores de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e de Jair Bolsonaro (PL), os dois adversários no segundo turno da eleição presidencial. No grupo que declara voto no petista, 78% dizem apoiar o regime, enquanto 3% consentem com a instauração de uma ditadura a depender das circunstâncias. Já entre os que querem reeleger o atual presidente, 80% defendem o regime democrático, e 9% declaram que podem vir a preferir uma ditadura.

 

 

Ao longo de sua carreira política, Bolsonaro já exaltou em diversos momentos a ditadura militar no Brasil. Lula, por sua vez, é associado por seus opositores a regimes autoritários na Nicarágua e na Venezuela.

 

 

De acordo com o Datafolha, o apoio à democracia é maior nas camadas mais escolarizadas e mais ricas da população. Os percentuais chegam a 92% entre os que cursaram o ensino superior e a 93% no grupo que recebe mensalmente valores acima de dez salários mínimos. As taxas caem para 62% entre os eleitores que só frequentaram a escola até o ensino fundamental e a 72% na parcela de brasileiros que ganha até dois salários mínimos por mês.

 

 

A pesquisa Datafolha ouviu 2.898 pessoas entre os dias 13 e 14 de outubro. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos, com intervalo de confiança de 95%. O levantamento foi registrado no Tribunal Superior Eleitoral sob o número BR-01682/2022.

 

  • Compartilhe

Deixe um comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *