Um dos minerais mais raros do mundo, nióbio, vai ser explorado em Angola no futuro próximo

 

 

Nióbio é um elemento importante no fabrico de naves especiais, aviões, turbinas, centrais eléctricas e na indústria electrónica. O epicentro da exploração será no Município de Quilengues, na Província da Huíla. É uma matéria supercondutor.

 

 

Um documento assinado em 2017 pelo então Ministro da Geologia e Minas de Angola, Francisco Queiroz, concedeu a concessão de 160 quilómetros quadrados em Quilengues, Província da Huíla, no Complexo Carbonatito de Bonga e Tchivira, à Blue Mining e Endiama.

 

 

O maior produtor de Nióbio é o Brasil que tem as maiores reservas mundiais em Minas Gerais, Amazonas e Goías, e que exporta o mineral no valor de quase 2 biliões de USD por ano.

 

 

Do Pravda