Publicidade

Ancine censura, de forma dissimulada, o filme Medida Provisória, de Lázaro Ramos

  • em



A denúncia é do próprio diretor do filme, o ator Lázaro Ramos, cujo filme denuncia governo racista passa por boicote da Ancine, assim como Marighella. o filme “Medida Provisória”, o roteiro retrata um futuro em que o Brasil é governado por um regime autoritário que ordena que a população negra do País seja levada para a África

 

Foto divulgação do filme "Medida Provisória"
Foto divulgação do filme “Medida Provisória”

 

 

Considerado pela crítica como um dos melhores filme de produção nacional desde o lançamento de “Cidade de Deus”, o filme “Medida Provisória”, digirido pelo ator Lázaro Ramos, tem recebido elogios ao roteiro e ao grande elenco.

A expectativa do elenco com o lançamento da obra, no entanto, tem se transformado em ansiedade. O filme “Medida Provisória” passa por um censura da Agência Nacional do Cinema (Ancine) semelhante à que ocorreu com “Marighella”, dirigido por Wagner Moura. A denúncia é da Folha de S.Paulo.

 

O empresário Emerson Kapaz e o doutor em ciência política Leonardo Sakamoto, convidados da bancada do Jornal da Cultura desta terça-feira (7), também denunciaram a ação persecutória da Ancine ao filme, que não pode ser exibido, segundo a Ancine, em circuito comercial nos cinemas. No jornal, os comentaristas também denunciam o desmonte da cultura nacional pelo governo Jair Bolsonaro (PL).

 

 

 

O filme que retrata a luta de Carlos Marighella contra a ditadura militar (1964-1985) foi boicotado pela entidade ligada ao governo Jair Bolsonaro e teve sua estreia no Brasil adiada diversas vezes.

 

 

Em comunicado, a assessoria de “Medida Provisória” afirmou que o longa “segue impossibilitado de ter seu lançamento no Brasil apesar dos inúmeros recursos submetidos por suas produtoras e coprodutoras à Agência Nacional do Cinema (Ancine) para que ele seja liberado em circuito comercial”.

 

 

“Explicamos ainda que questões burocráticas seguem sem retorno conclusivo da agência desde novembro de 2020 – um ano antes de sua previsão inicial de estreia, que seria realizada no último mês de novembro.”

 

 

“Ao longo de mais de um ano foram trocados com a agência dezenas de emails, checados o recebimento e andamento de protocolos, bem como foram realizadas consultas processuais. Especificamente no dia 21/10/2021, a pouco mais de um mês da previsão de estreia inicial, foi ainda enviada uma carta com questionamento formal à Ancine, via protocolo e copiando setores envolvidos nesta análise. O recebimento desta comunicação foi confirmado, mas não houve manifestação por partes de outros setores.”

 

 

O comunicado foi enviado na esteira do anúncio de que o filme terá uma sessão no Festival do Rio, no dia 15 de dezembro, que não requer aprovação da agência.

 

 

O filme é uma adaptação da obra teatral homônima escrita por Aldri Anunciação e retrata um futuro distópico em que o Brasil é governado por um regime autoritário que ordena que a população negra do país seja levada para a África.

 

 

O elenco conta com a participação de Taís Araújo, Alfred Enoch, Renata Sorrah, Mariana Xavier, Emicida, Seu Jorge, Adriana Esteves, entre outros.

 

 

Segundo a Ancine, em nota, a obra passa por um processo padrão de análise de interesse em investimento na distribuição do longa.

 

 

“A Ancine informa que o filme ‘Medida Provisória’ recebeu para a sua produção o valor total de R$ 2,7 milhões, por meio do Fundo Setorial do Audiovisual (FSA). Atualmente o projeto encontra-se na fase de análise do pedido de investimento para a sua distribuição em salas de cinema. O investimento em distribuição é uma opção do fundo para aumento da sua rentabilidade, a ser decidido após conclusão da análise técnica. O projeto, portanto, segue o trâmite normal no âmbito da agência.”

 

Do 247 com edição do Jornal Brasil Popular




 

 

SEJA UM AMIGO DO JORNAL BRASIL POPULAR

 

O Jornal Brasil Popular apresenta fatos e acontecimentos da conjuntura brasileira a partir de uma visão baseada nos princípios éticos humanitários, defende as conquistas populares, a democracia, a justiça social, a soberania, o Estado nacional desenvolvido, proprietário de suas riquezas e distribuição de renda a sua população. Busca divulgar a notícia verdadeira, que fortalece a consciência nacional em torno de um projeto de nação independente e soberana.  Você pode nos ajudar aqui:

 

• Banco do Brasil
Agência: 2901-7
Conta corrente: 41129-9

• BRB

 

Agência: 105
Conta corrente: 105-031566-6 e pelo

• PIX: 23.147.573.0001-48
Associação do Jornal Brasil Popular – CNPJ 23147573.0001-48

 

E pode seguir, curtir e compartilhar nossas redes aqui:

📷 https://www.instagram.com/jornalbrasilpopular/

🎞️ https://youtube.com/channel/UCc1mRmPhp-4zKKHEZlgrzMg

📱 https://www.facebook.com/jbrasilpopular/

💻 https://www.brasilpopular.com/

📰🇧🇷BRASIL POPULAR, um jornal que abraça grandes causas! Do tamanho do Brasil e do nosso povo!

🔊 💻📱Ajude a propagar as notícias certas => JORNAL BRASIL POPULAR 📰🇧🇷

Precisamos do seu apoio para seguir adiante com o debate de ideias, clique aqui e contribua.

  • Compartilhe

Deixe um comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *