Publicidade

Amor, cuidado e acolhimento, uma realidade encontrada no Hospital Dona Regina

  • em



Durante a gravidez as mulheres são orientadas a procurar as Unidades Básicas de Saúde (UBS) mais próximas da sua residência para as primeiras consultas na tentativa de evitar maiores complicações. Para isso, as maternidades são pontos de acolhimentos.

 

Em Palmas, segundo a Secretaria de Estado da Saúde (SES) o Hospital e Maternidade Dona Regina é a única referência em alta complexidade para atender partos em toda a macrorregião de saúde centro sul do Estado do Tocantins.

 

 

 

 

Dados apontam que desde a criação do Hospital Dona Regina, em 21 de junho de 1999 já nasceram mais de 70 mil crianças. Maria Antonia, filha do casal Emanuel e Thiara, da Arno 42 em Palmas está entre as milhares de crianças que nasceram no “Dona Regina”.

 

De acordo com o relato da mãe, “Meu parto foi cesariana e ficamos durante dez dias no hospital, pois Maria Antonia nasceu pré-matura. Em nenhum momento me senti desprotegida, as equipes sempre orientando e acompanhando, tanto eu, que estava operada, como a minha filha que precisava se alimentar e elas se atentavam em cuidar da gente com muito carinho” disse ela.

 

Em tempo de pandemia do novo coronavírus vale destacar a importância dos cuidados para a não proliferação do vírus, assim também como a não aglomeração em todos os setores da sociedade. Nos hospitais as visitações são restritas até mesmo para os familiares.

 

Segundo Tiara, “nossas famílias não podiam nos visitar, mas a gente mandava as notícias pelo celular e elas tinham certeza de que estávamos sendo bem tratadas lá dentro, e de fato, as equipes estavam sempre atentas as todas as alterações que, tanto eu como minha filha apresentávamos, e a gente observava as mesmas atitudes para com as outras mães que estavam lá. Para mim é um privilégio ter um sistema público com profissionais que demonstra amor pelo que faz e respeita o público, como esses que trabalham no Hospital Dona Regina em Palmas” declarou.

 

Em tempo de pandemia do novo coronavírus vale destacar a importância dos cuidados para a não proliferação do vírus, assim também como a não aglomeração em todos os setores da sociedade. Nos hospitais as visitações são restritas até mesmo para os familiares.

 

Segundo Tiara, “nossas famílias não podiam nos visitar, mas a gente mandava as notícias pelo celular e elas tinham certeza de que estávamos sendo bem tratadas lá dentro, e de fato, as equipes estavam sempre atentas as todas as alterações que, tanto eu como minha filha apresentávamos, e a gente observava as mesmas atitudes para com as outras mães que estavam lá. Para mim é um privilégio ter um sistema público com profissionais que demonstra amor pelo que faz e respeita o público, como esses que trabalham no Hospital Dona Regina em Palmas” declarou.

 

Projeto em destaque

 

Um grande Projeto em destaque sobre os cuidados com a vida das crianças é o Banco de Leite Humano que foi criado desde 2002, funciona dentro da Unidade e atende diariamente a dezenas de crianças.

 

Pelo trabalho realizado, o projeto conquistou o título de Hospital Amigo da Criança (estratégia lançada pela Organização Mundial da Saúde e UNICEF em 1991, com o objetivo de promover, proteger e apoiar o aleitamento materno no âmbito hospitalar).

 

O Hospital e Maternidade Dona Regina é aberto 24 horas e está localizado na Quadra 104 Norte, Rua NE 05, Lote 31/41 – Plano Diretor Norte, Palmas.

  • Compartilhe

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *