Publicidade

Amanhece sobre S. Bernardo IV

  • em



Em publicação exclusiva para o Jornal Brasil Popular, o poeta Pedro Tierra apresenta o quarto poema da série Amanhece sobre S. Bernardo nesta terça-feira (11). Confira o número IV.

 

 

Amanhece sobre S. Bernardo

IV.

 

A oficina
do poeta

Reparo ao redor,
os olhos cansados da vigília,
e procuro na desordem da mesa,
entre os objetos quotidianos
desse meu ofício – inútil! –
dedicado a evitar enganos
e engendrar o impossível:

onde encontrar sons,
imagens, palavras, símbolos,
para compor uma canção de vitória,
se me vejo sitiado pelo pranto,
incapaz de deter a hecatombe?

Onde se esconderam as rimas
de acender
a alegria do samba
e ainda que por um momento,
espantar a dor do coração que pulsa?

Onde encontrar flores sobreviventes
da primavera derrotada
para compor essa canção de vitória?

E aprender a malhar no metal um verso novo
como se você fosse
um poema aberto pela vida…?

 

 

Clique aqui nos links a seguir para acessar os capítulos anteriores:

 

Amanhece sobre S. Bernardo I

 

Amanhece sobre S. Bernardo II

 


Amanhece sobre S. Bernardo III

 

(*)  Pedro Tierra – Poeta da Resistência à ditadura de ontem e ao neofascismo de hoje.

  • Compartilhe

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *