Com direito a Hino Nacional e discurso batido sobre corrupção, cantor exortou “o povo” a participar das manifestações do 7 de Setembro, que serão dirigidas ao Supremo. Será que ele é o próximo na lista do Xandão?

 

 

Parece que as reações enérgicas do Supremo Tribunal Federal (STF) contra figuras do bolsonarismo que vêm atentando contra a democracia e investindo contra a corte não estão surtindo o efeito desejado. Depois da prisão do ex-deputado Roberto Jefferson, que é presidente nacional do PTB, por ter ameaçado autoridades do Judiciário, e do mandado de busca e apreensão contra o sertanejo Sérgio Reis, que disse num áudio que tramava um golpe para fechar a instância mais alta da Justiça brasileira, quem agora conspira contra a República é o cantor Amado Batista.

 

 

Num vídeo divulgado em suas redes, o artista, rotulado como brega, fez uma convocação “ao povo” para que no feriado de 7 de Setembro saia às ruas. Vale salientar que esses atos, até agora não confirmados, eram originalmente planejados para protestar contra o STF.

 

 

“Brasil, acorda! Estaremos juntos nas ruas em favor do Brasil, em favor da nossa liberdade, em favor do nosso capitão, presidente. Aliás, nós o elegemos para isso, para que ele pudesse dar um rumo novo a esse país, virasse um primeiro mundo, que é o que todos nós sonhamos”, começa falando o cantor.

 

 

Com direito a Hino Nacional e o velho discurso anticorrupção, em que pese todas as denúncias do tipo contra seu ídolo políticos e os filhos, o artista frisa que “há vários corruptos travando a vida do presidente” e que os brasileiros precisam lutar em favor da liberdade, sem explicar o que isso significa exatamente.

 

 

Da Revista Fórum