Publicidade

Alckmin diz que gestão Lula estabelecerá nova relação com Santas Casas

  • em



Ex-governador defendeu mais recursos para o SUS e a criação de uma secretaria específica dentro do Ministério da Saúde para cuidar de hospitais filantrópicos

 

 

O ex-governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, defendeu nesta quinta-feira (25/08), em Brasília (DF), que o governo federal estabeleça uma nova relação com as Santas Casas. Para Alckmin, o Ministério da Saúde tem que ter uma secretaria nacional só para os hospitais filantrópicos.

 

 

Alckmin reconheceu o momento fiscal difícil enfrentado pelo país, mas defendeu a necessidade de elevar os recursos para o SUS. Hoje, segundo ele, 3,9% do Produto Interno Bruto (PIB) são destinados à saúde pública.

 

 

“Temos que buscar a solução para a questão do financiamento. Há uma crise fiscal grave e que vai se agravar ano que vem. Mas governar é escolher. Temos que escolher a vida das pessoas, escolher o SUS, os que mais precisam”, disse ele, durante o 30º Congresso Nacional das Santas Casas e Hospitais Filantrópicos.

 

 

Um dos temas abordados no Congresso foi o financiamento da saúde pública adotado no Brasil, apontado por especialistas como um dos grandes problemas enfrentados pelas santas casas e hospitais filantrópicos.

 

 

Em seu discurso, Alckmin, que também é médico, citou o programa ‘Santas Casas Sustentáveis’, implementado por ele em 2015 no estado de São Paulo e que é considerado até hoje modelo de gestão na saúde pública.

 

 

Na época, o programa classificou os hospitais paulistas em três categorias para repassar subsídios. São eles: estruturantes e complexos, que recebem um valor complementar de 70% ao pago pelo SUS; hospitais estratégicos, de médio porte, que recebem 40%; e hospitais de apoio, de pequeno porte, com repasse de mais 10%.

 

 

“Esse modelo é do estado, não do governo federal. Claro que nem todos os estados têm condição de complementar a tabela. Mas é um modelo interessante”, comentou.

 

 

Urnas

 

 

Após o evento, o ex-governador criticou os ataques que Jair Bolsonaro (PL) faz ao sistema eleitoral brasileiro. “O fato é que nós retrocedemos na questão democrática. É inaceitável você em pleno século XXI estar discutindo urna eletrônica, democracia. Inacreditável. Uma gente errada, ultrapassada”, disse.

 

 

Ao sair de Brasília, Alckmin seguiu para o Rio de Janeiro, onde vai acompanhar a entrevista de Lula ao Jornal Nacional, da TV Globo.




SEJA UM AMIGO DO JORNAL BRASIL POPULAR

 

Jornal Brasil Popular apresenta fatos e acontecimentos da conjuntura brasileira a partir de uma visão baseada nos princípios éticos humanitários, defende as conquistas populares, a democracia, a justiça social, a soberania, o Estado nacional desenvolvido, proprietário de suas riquezas e distribuição de renda a sua população. Busca divulgar a notícia verdadeira, que fortalece a consciência nacional em torno de um projeto de nação independente e soberana.  Você pode nos ajudar aqui:

 

• Banco do Brasil
Agência: 2901-7
Conta corrente: 41129-9

• BRB

 

Agência: 105
Conta corrente: 105-031566-6 e pelo

• PIX: 23.147.573.0001-48
Associação do Jornal Brasil Popular – CNPJ 23147573.0001-48

 

E pode seguir, curtir e compartilhar nossas redes aqui:

📷 https://www.instagram.com/jornalbrasilpopular/

🎞️ https://youtube.com/channel/UCc1mRmPhp-4zKKHEZlgrzMg

📱 https://www.facebook.com/jbrasilpopular/

💻 https://www.brasilpopular.com/

📰🇧🇷BRASIL POPULAR, um jornal que abraça grandes causas! Do tamanho do Brasil e do nosso povo!

🔊 💻📱Ajude a propagar as notícias certas => JORNAL BRASIL POPULAR 📰🇧🇷

Precisamos do seu apoio para seguir adiante com o debate de ideias, clique aqui e contribua.

  • Compartilhe

Deixe um comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *