Publicidade

Ação do STF contra empresários golpistas é ‘resposta rápida’ a ameaças contra a democracia

  • em



Em nota, Coalizão para Defesa do Sistema Eleitoral reafirma que as instituições democráticas não aceitam ameaças

 

 

A Coalizão para Defesa do Sistema Eleitoral divulgou nota em que destaca os mandados de busca e apreensão expedidos nesta terça-feira (23) contra empresários bolsonaristas que insuflavam um golpe de Estado em caso de vitória do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva nas eleições de outubro. A entidade foi a responsável por entrar com uma notícia-crime no Supremo Tribunal Federal (STF) sobre o caso. O ministro Alexandre de Moraes atendeu à demanda e determinou as diligências à Polícia Federal.

 

 

Também foi determinado o bloqueio das contas bancárias dos oito empresários, a quebra de sigilo bancário e o bloqueio das contas em redes sociais dos envolvidos, entre outras medidas

 

 

“O Inquérito em questão investiga a prática de atos antidemocráticos, com o objeto de apurar suposta presença de indícios e provas acerca da existência de organização criminosa, de forte atuação digital e com núcleos de produção, publicação, financiamento e político com a possível finalidade de atentar contra a democracia e o Estado de Direito”, afirma a Coalizão.

 

 

Bandeiras golpistas

 

 

Também está sob apuração um possível financiamento deste empresários a atos programados para o 7 de setembro. Na data, Bolsonaro e seus apoiadores vêm instigando a instabilidade democrática, sob bandeiras golpistas. “A ação do ministro Alexandre de Moraes, em resposta rápida à demanda da sociedade civil organizada, é um excelente sinal de que as instituições democráticas não aceitam ameaças contra o sistema eleitoral e o Estado Democrático de Direito, e de que o Judiciário agirá com rigor para defender a democracia.”

 

 

A coalizão é composta por mais de 200 entidades da sociedade civil, que vêm articulando a resistência democrática frente à escalada golpista promovida por Bolsonaro e seus apoiadores. O grupo reúne entidades como Advogados e Advogadas Públicos para a Democracia (APD), Associação Juízes para a Democracia (AJD), Fórum Nacional pela Democratização da Comunicação (FNDC), Movimento Policiais Antifascismo, centrais sindicais e movimentos sociais.

 




SEJA UM AMIGO DO JORNAL BRASIL POPULAR

 

Jornal Brasil Popular apresenta fatos e acontecimentos da conjuntura brasileira a partir de uma visão baseada nos princípios éticos humanitários, defende as conquistas populares, a democracia, a justiça social, a soberania, o Estado nacional desenvolvido, proprietário de suas riquezas e distribuição de renda a sua população. Busca divulgar a notícia verdadeira, que fortalece a consciência nacional em torno de um projeto de nação independente e soberana.  Você pode nos ajudar aqui:

 

• Banco do Brasil
Agência: 2901-7
Conta corrente: 41129-9

• BRB

 

Agência: 105
Conta corrente: 105-031566-6 e pelo

• PIX: 23.147.573.0001-48
Associação do Jornal Brasil Popular – CNPJ 23147573.0001-48

 

E pode seguir, curtir e compartilhar nossas redes aqui:

📷 https://www.instagram.com/jornalbrasilpopular/

🎞️ https://youtube.com/channel/UCc1mRmPhp-4zKKHEZlgrzMg

📱 https://www.facebook.com/jbrasilpopular/

💻 https://www.brasilpopular.com/

📰🇧🇷BRASIL POPULAR, um jornal que abraça grandes causas! Do tamanho do Brasil e do nosso povo!

🔊 💻📱Ajude a propagar as notícias certas => JORNAL BRASIL POPULAR 📰🇧🇷

Precisamos do seu apoio para seguir adiante com o debate de ideias, clique aqui e contribua.

  • Compartilhe

Deixe um comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *