Publicidade

ABI lança campanha em defesa dos canais da cidadania

  • em



A Associação Brasileira de Imprensa (ABI) lançou, nesta quinta-feira (30), a Campanha Nacional em Defesa dos Canais da Cidadania, previstos em lei desde 2006, que configura o direito de cada município brasileiro implantar um canal de Televisão (TV) digital, com capacidade para veicular multiprogramação, cujo efeito concreto, segundo o manifesto intitulado “ABI em defesa dos canais da cidadania”, distribuído pela centenária entidade com sede no Rio de Janeiro, é um grande passo para a democratização e a pluralidade da informação no Brasil.

 

“A Associação Brasileira de Imprensa – ABI, em sintonia com sua história de defesa da democracia e atenta ao momento tenebroso de violações constantes das liberdades, inicia uma Campanha em defesa do capítulo V da Carta Magna que rege a Comunicação Social, consubstanciada na implementação – sem reservas e de imediato – dos Canais da Cidadania, que materializam as consígnias dos artigos 220 e 221, em particular, quando esses afirmam que os meios de comunicação social não podem, direta ou indiretamente, ser objeto de monopólio ou oligopólio; que a produção e a programação das emissoras de rádio e televisão atenderão aos princípios da promoção da cultura nacional e regional. A Constituição Cidadã de 88 ainda nesses artigos enfatiza que a produção cultural, artística e jornalística deva ser regionalizada”, escreve a associação no seu manifesto.

 

Segundo a ABI, os canais da cidadania, conforme a lei, reserva um canal televisivo para a Prefeitura, dois canais para entidades da sociedade civil sem fins lucrativos e, outro canal, para o Estado ou o Legislativo local, promovendo grande impulso à circulação de informação, à expressão da produção cultural local, sendo também fator de dinamização do mercado de trabalho, especificamente, na indústria de produção de equipamentos e também para jornalistas, radialistas e técnicos.

 

A centenária Instituição da democracia brasileira, destaca, enfim, que a implantação dos canais da cidadania muda o relevo da comunicação no Brasil, pois leva a Constituição Federal, que prevê uma informação plural e regionalizada a ser aplicada na prática, fortalecendo a democracia justo quando ele tem sido mais ameaçada.

Clique na imagem do manifesto, a seguir, para lê-lo na íntegra

 

 

(*) Beto Almeida, jornalista, diretor da Telesur, da TV Comunitária do DF, conselheiro da ABI, presidente e conselheiro do Jornal Brasil Popular. É editor do programa Latitud Brasil, da Telesur, e coeditor do programa Tecendo o Amanhã, da TVC-Rio.

  • Compartilhe

Um comentário

  1. Excelente notícia.A campanha Nacional pelos canais da cidadania inaugurada pela ABI faz parte da luta pela democratização da mídia.

Deixe um comentário

Deixe um comentário para Elza Neves Moraes Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *