Publicidade

“A boiada não vai passar mais”, diz Lula no encontro com povos originários em Belém

  • em



“É mais saudável e rentável manter a floresta em pé do que derrubar árvores para plantar soja, milho ou criar gado”, disse o ex-presidente

 

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) afirmou, durante encontro com representantes dos povos originários realizado nesta sexta-feira (2) em Belém (PA), que a defesa da Amazônia está entre as prioridades do seu plano de governo, caso vença a eleição presidencial. “Quero dizer que a boiada não vai passar mais. Temos que criar consciência na sociedade brasileira de que é mais saudável e rentável manter a floresta em pé do que derrubar árvores para plantar soja, milho, ou criar gado”, disse. “As pessoas precisam se preparar porque vamos criar o Ministério dos Povos Originários”, completou mais à frente.

 

Lula declarou, ainda, que os povos originários e tradicionais “terão representação oficial para não precisarem ser tratados como crianças mimadas que não sabem o que querem”. A afirmação faz referência ao tratamento dispensado pelo governo Jair Bolsonaro (PL) para estes segmentos sociais.

 

“O presidente da Funai não precisa ser branco igual a mim, pode ser um indígena ou uma indígena”, ressaltou Lula. “Precisamos evitar que aqueles que agem com irresponsabilidade, que fazem discurso de que é preciso desmatar, fazer queimada… Esta gente não é responsável”, destacou, enaltecendo quem “trabalha dignamente para produzir, vender e para ganhar a vida no nosso país”.

 

“Quero assumir o compromisso de que a partir de janeiro as coisas vão mudar. Queremos fazer um programa de governo que represente a síntese daquilo que é a necessidade do povo brasileiro, envolvendo todos os povos da floresta porque vocês conhecem como ninguém o mundo em que vivem”, afirmou. O petista também prometeu recriar o Ministério da Pesca, pasta atualmente subordinada ao Ministério da Agricultura.




SEJA UM AMIGO DO JORNAL BRASIL POPULAR

 

Jornal Brasil Popular apresenta fatos e acontecimentos da conjuntura brasileira a partir de uma visão baseada nos princípios éticos humanitários, defende as conquistas populares, a democracia, a justiça social, a soberania, o Estado nacional desenvolvido, proprietário de suas riquezas e distribuição de renda a sua população. Busca divulgar a notícia verdadeira, que fortalece a consciência nacional em torno de um projeto de nação independente e soberana.  Você pode nos ajudar aqui:

 

• Banco do Brasil
Agência: 2901-7
Conta corrente: 41129-9

• BRB

 

Agência: 105
Conta corrente: 105-031566-6 e pelo

• PIX: 23.147.573.0001-48
Associação do Jornal Brasil Popular – CNPJ 23147573.0001-48

 

E pode seguir, curtir e compartilhar nossas redes aqui:

📷 https://www.instagram.com/jornalbrasilpopular/

🎞️ https://youtube.com/channel/UCc1mRmPhp-4zKKHEZlgrzMg

📱 https://www.facebook.com/jbrasilpopular/

💻 https://www.brasilpopular.com/

📰🇧🇷BRASIL POPULAR, um jornal que abraça grandes causas! Do tamanho do Brasil e do nosso povo!

🔊 💻📱Ajude a propagar as notícias certas => JORNAL BRASIL POPULAR 📰🇧🇷

Precisamos do seu apoio para seguir adiante com o debate de ideias, clique aqui e contribua.

  • Compartilhe

Deixe um comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *