Publicidade
  • em


CUT-DF e entidades realizam ato em defesa dos serviços públicos nesta quinta (4), às 11h. Na ocasião, o grupo entregará cestas básicas às famílias organizadas pelo Movimento Popular por Moradia do Distrito Federal (AMORA) e debaterá sobre os prejuízos à sociedade causados pelas privatizações.

 

Nesta quinta-feira (4), a CUT-DF e diversas entidades que representam o funcionalismo público no DF realizarão ato simbólico contra a reforma administrativa e para denunciar a redução do papel do Estado promovida pelo governo Bolsonaro.  Na ocasião, o grupo entregará cestas básicas às famílias organizadas pelo Movimento Popular por Moradia do Distrito Federal (AMORA) e debaterá sobre os prejuízos à sociedade causados pelas privatizações.

 

A atividade será realizada na Quadra Coberta QN 12 C do Riacho Fundo II, às 11h e será transmitida pelo Facebook da Central, com retransmissão nas páginas das entidades que compõem o movimento.

 

Parte das ações do Dia Nacional de Mobilização em Defesa das Estatais, Do Serviço Público e Contra a Reforma Administrativa, mobilizações como essa devem ocorrer em várias cidades do país e terão como pautas a defesa das empresas estatais que são estratégicas para o desenvolvimento do país, com geração de emprego e renda; defesa do serviço público que vem sendo sucateado desde o governo de Michel Temer (MDB-SP) e que agora sofre mais ataques com a proposta de reforma administrativa; e ainda luta pelo auxílio emergencial para garantir condições de sobrevivência àqueles que perderam sua renda durante a pandemia.

 

 

O combate a pandemia de forma eficaz, negligenciado por Bolsonaro até agora, também é pauta de reivindicação neste dia. ‘Vacina Já!’ é a bandeira de luta para que o governo federal tome providências urgente e eficazes para garantir a imunização de toda a população para que o país consiga reduzir o número de vítimas da Covid-19. Preços justos dos combustíveis e dos gás de cozinha também compõem as reivindicações.

 

Veja onde ocorrerão mobilizações Brasil afora.

  • Compartilhe

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *