O deputado estadual Edegar Pretto foi confirmado como pré-candidato a governador do Rio Grande do Sul nas eleições de 2022 pelo Partido dos Trabalhadores(PT), nessa segunda-feira (13), em Porto Alegre, durante o lançamento do movimento “Rio Grande e presente. Para toda a sua gente”.Participaram do ato os ex-governadores Olívio Dutra e Tarso Genro, o senador Paulo Paim e deputados e deputadas das bancadas estadual e federal do partido.

A construção da pré-candidatura de Pretto começou há alguns meses, com apoio de parlamentares, dirigentes, militantes e apoiadores após debates presenciais e virtuais, realizados a partir de junho deste ano em 27 regionais do PT em todo o Rio Grande do Sul. O deputado foi definido como nome que sintetiza a renovação do partido, por sua capacidade de diálogo, liderança política e compromissos com a base social.

“Temos uma tradição de estar numa mesma trincheira, em especial na luta pela democracia. Edegar recebe nossa experiência, e está à altura de levar adiante todo trabalho, não só das nossas administrações, mas de todas que trabalham de forma séria”, destacou o ex-governador Tarso Genro.

“Edegar, tu és um herdeiro de um legado, que vem desde o tempo do teu pai, o saudoso Adão Pretto. Vamos em frente nesta luta, pois a política é a construção do bem comum com o protagonismo das pessoas”, declarou o ex-governador Olívio Dutra.

A partir desta semana, Pretto intensifica a participação presencial em agendas pelo estado, um dos primeiros roteiros será na Região Metropolitana de Porto Alegre. Depois, segue para roteiros de trabalho em municípios do interior. Na próxima semana o roteiro será nas regiões Celeiro, Norte e Alto Uruguai. Ainda em setembro visitará a Região Centro, e em outubro, Sul e Serra. Depois será elaborado o calendário que contemplará as demais regiões. Nas atividades programadas, está como prioridade ouvir os setores sobre desenvolvimento regional, envolvendo produção de alimentos, educação, saúde, indústria, inovação tecnológica, universidades, entre outros.

“Esse movimento que criamos foi para construir esse Rio Grande presente. Mas tudo isso pelo caminho do diálogo, sem ódio e revanchismo. Vamos conversar com quem estiver disposto a fortalecer o nosso projeto. Eu comecei muito cedo a minha caminhada, conheço o Rio Grande de ponta a ponta, e neste espírito coletivo, com o legado dos que vieram antes de nós, vamos caminhar para um futuro melhor”, enfatizou Edegar.

Por mensagem em vídeo, o senador Paulo Paim diz que o momento é de somar forças, e reafirma a amizade e companheirismo que tem com o parlamentar. “Edegar pode contar comigo. Você é um retrato fiel da personalidade, da visão política e do espírito de solidariedade. Um homem de palavra, diálogo, amor, trabalho, cabeça e coração, tal qual foi seu pai, nosso sempre lembrado Adão Pretto”, lembrou o senador.

A partir dessa oficialização o partido vai ampliar as discussões com siglas aliadas, como explicou o presidente do PT-RS, deputado federal Paulo Pimenta. Destacou as conversas com os partidos do campo popular. “Ainda temos um bom tempo de debate e diálogos, mas estamos motivados por uma grande unidade que vai garantir um palanque forte para o Lula no RS através da liderança do Edegar”, explicou.

Edegar Pretto tem 50 anos e nasceu em Miraguaí, na Região Celeiro. É formado em Gestão Pública e tem suas origens na agricultura familiar. Filho de Adão Pretto, deputado federal falecido em 2009, Edegar está em seu terceiro mandato como deputado estadual. Foi o mais votado do partido nas três eleições em que participou, e líder da bancada petista no governo Tarso. Em 2017 foi presidente da Assembleia Legislativa, Na última eleição, fez votos em quase 480 municípios, e acumula a marca de ser o mais votado da história do PT no Legislativo estadual. Uma de suas causas com reconhecimento internacional é o trabalho pelo fim da violência contra as mulheres, que o levou a ser membro do Comitê Nacional Eles Por Elas, da ONU Mulheres, e coordenador do Comitê Gaúcho Eles Por Elas, único Comitê estadual do país autorizado pela Organização das Nações Unidas.

Com informações do PT/RS